Comportamento da hipertrofia ventricular esquerda induzida pelo isoproterenol em ratos tratados com amlodipina

Comportamento da hipertrofia ventricular esquerda induzida pelo isoproterenol em ratos tratados com amlodipina

Título alternativo Behavior of left ventricular hipertrophy induced by isoproterenol in rats treated with amlodipine
Autor Couteiro, Gina Paracampo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A hipertrofia ventricular esquerda, isolada ou associada a doencas cardiacas, representa um importante fator de risco cardiovascular. Devido a grande importancia clinica e epidemiologica dessa doenca, e essencial investirmos em pesquisas que contribuam com tratamentos eficazes para diminuir sua morbi-mortalidade. Este modelo experimental de pesquisa teve como objetivo avaliar o comportamento da hipertrofia ventricular esquerda induzida pelo isoproterenol em ratos tratados com amlodipina. Foram estudados 56 ratos Wistar-EPM, machos, adultos, divididos em quatro grupos (n=l4) assim distribuidos: Controle (CON), AML (1Omg/Kg), ISO (O,3mg/Kg) e AML+ISO. Mediram-se: frequencia cardiaca (FC), pressao arterial (PA), peso do ventriculo esquerdo (PSVE), e a relacao do PSVE pelo peso do rato (VE/P). Amostras do ventriculo esquerdo foram retiradas e processadas para estudo morfologico pela microscopia de luz e para histometria. Os resultados mostraram que em relacao a FC e PA, nao houve alteracoes dos padroes nos quatro grupos. Quando avaliados PSVE, e VE/P observou-se diferencas significantes (p > OOS), quando comparado o grupo ISO com os demais grupos. Houve um incremento na massa cardiaca de 39 por cento do grupo ISO em relacao ao grupo CON, e de 14 por cento em relacao ao grupo AML+ISO. Observamos uma protecao miocardica de 25 por cento no grupo AML+ISO, quando comparado com o grupo ISO. No estudo morfologico, verificaram-se alteracoes estruturais de hipertrofia cardiomiocitaria e proliferacao do estroma com depositos de fibras colagenas importantes no grupo ISO e atenuados no grupo AML+ISO. Concluimos que a amlodipina protegeu o miocardio dos ratos das acoes deleterias do isoproterenol, comprovando o efeito protetor que inibiu o crescimento da massa muscular e das fibras do colageno
Assunto Hipertrofia Ventricular Esquerda
Isoproterenol
Amlodipino
Idioma Português
Data 1999
Publicado em São Paulo: [s.n.], 1999. 115 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 115 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16655

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta