Calicreína plasmática de rato e ativador tecidual recombinate de plasmogênio competem na ligação a células hepáticas: estudo em ratos normais e submetidos a diferentes modelos de lesão hepática

Calicreína plasmática de rato e ativador tecidual recombinate de plasmogênio competem na ligação a células hepáticas: estudo em ratos normais e submetidos a diferentes modelos de lesão hepática

Título alternativo Plasma-kallikrein and recombinant tissue plasminogen activator in ligante hepatic cells
Autor Nagaoka, Márcia Regina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Kouyoumdjian, Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Nesta tese comparamos caracteristicas de depuracao da calicreina plasmatica de rato (RPK) e do ativador tecidual do plasminogenio (tPA) em modelo experimental de perfusao de ligado isolado de rato e em celulas hepaticas isoladas. Especificamente testamos a hipotese destas duas proteinas competirem pelo mesmo receptor. Como controle para a perfusao de figado, realizamos perfusao de veia cava inferior e verificamos que o tPA e removido eficientemente tanto veia cava como pelo ligado perfundido. Em contraste, a depuracao da RPK pela veia cava e desprezivel, comparada a depuracao pelo figado perfundido, O tPA e depurado da CIRCULACAO de ratos em fase aguda e de ratos submetidos ao modelo de cirrose experimental com velocidade menor quando comparado aos ratos normais. A flbrose experimental nao altera a depuracao do tpA da circulacao. A depuracao do tPA pelo figado perfundido de ratos submetidos ao modelo experimental de fase aguda e/ou inativacao das celulas de Kupffer e menor que em ratos normais. Por outro lado, a depuracao hepatica da RPK aumenta nos animais submetidos ao modelo de fase aguda ou inativacao das celulas de Kupffer. A fibrose ou a cirrose experimental diminui a depuracao do tPA pelo figado perfundido de rato. Por outro lado, a fibrose nao altera a depuracao hepatica da RPK. A depuracao hepatica do tPA e inibida pela adicao de b-galactosideos (b-lactose octacetato ou metil b-galactosideo) ou a-metil manosideo ao liquido de perfusao, sugerindo a participacao de lectinas S (inibicao por b-galactosideos) e receptor manosil-especifico (inibicao por manosideo). A depuracao hepatica da RPK diminui somente na presenca de metil b-galactosideo. Entretanto, na depuracao das duas proteinas nao houve completa inibicao pelos carboidratos utilizados sugerindo a presenca de outro sistema de reconhecimento para estas proteinas, possivelmente via parte proteica. A ligacao do 125I-tPA aos hepatocitos isolados e inibida por metil b-galactosideo (50 e 100 mM), tiodigalactosideo (50 mM), tio-b-galactosideo (O,8 e 3,2 MM). Dextran T-40 nao inibe esta ligacao. Estes dados reafirmam a participacao de lectinas S no reconhecimento do tPA. A marcacao indireta da RPK com inibidores marcados radioativamente foi desenvolvida com sucesso. A 125I-a5CK-RPK ou a 3H-DFP-RPK sao depuradas eficientemente pelo figado perfundido de rato, em contraste com a 125I-RPK. O tPA e)...(au)
Assunto Calicreínas
Ativador de plasminogênio tecidual
Fígado
Lectinas
Endocitose
Cirrose hepática
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 150 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 150 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16674

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta