Impacto dos fatores de risco e da medida da massa óssea sobre o risco de fratura por osteoporose em mulheres caucasóides na pós-menopausa

Impacto dos fatores de risco e da medida da massa óssea sobre o risco de fratura por osteoporose em mulheres caucasóides na pós-menopausa

Título alternativo Impact of the risk factors and the bone mineral density to assess the osteoporotic fracture risk caucasian post menopausal women
Autor Pinheiro, Marcelo de Medeiros Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Szejnfeld, Vera Lucia Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O reconhecimento precoce de individuos com maior risco de fratura e ainda um desafio para o clinico, principalmente porque a osteoporose (OP) e uma doenca silenciosa. A baixa massa ossea e o principal determinante do maior risco de fratura, no entanto, nem todos os individuos, mesmo com OP, virao a apresentar fraturas. O objetivo desse estudo foi verificar o impacto dos fatores de risco clinicos e da medida da massa ossea sobre o risco de fratura por OP em mulheres caucasoides na pos-menopausa. A amostra foi constituida por 275 mulheres caucasoides, com media de idade de 71,2 anos (53-91), residentes em São Paulo - SP. O questionario usado foi o proposto pelo estudo EVOS que incluiu a avaliacao de dados demograficos e antropometricos; historia familiar de fratura de femur apos os 50 anos de idade (HFFF) (pai, mae e irmaos); aspectos reprodutivos e menstruais; uso de medicacoes; atividade fisica; inGestão de alimentos ricos em calcio; tabagismo; alcoolismo e impacto da doenca sobre a Saúde geral do individuo. O criterio de Riggs foi utilizado para confirmar a presenca de deformidade vertebral. A densidade ossea foi medida na coluna lombar (L2-L4) e no colo do femur (DOCF) com o densitometro DPX (Lunar, MA, WI). Observamos OR de 5,8 (2,5; 13,2) para HFFF; 2,3 (l,l; 4,6) para idade, 2,3 (l,l; 5,6) para o peso e 2,2 (l,l; 4,4) para a DOCF, atraves da analise de regressao logistica. Os autores concluem que a HFFF, a idade avancada, o baixo peso e a DOCF reduzida foram os principais preditores de maior risco para fratura de qualquer sitio esqueletico. A avaliacao clinica dos fatores de risco, atraves do questionario proposto pelo estudo EVOS, nao permitiu a diferenciacao entre individuos com e sem fratura
Assunto Osteoporose
Densidade óssea
Fatores de risco
Fraturas ósseas
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 105 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 105 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16710

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta