Tuberculose apos transplante renal

Tuberculose apos transplante renal

Título alternativo Tuberculosis in renal transplant
Autor Biz, Eloir Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A tuberculose apos transplante ocorreu em 2,4 por cento dos pacientes transplantados, apresentando uma incidencia 5 vezes superior a populacao geral brasileira. Os 30 pacientes estudados apresentaram dificuldades diagnosticas considerando, principalmente, quando associados a outros agentes infecciosos. Eles receberam doses maiores de esteroides e o grupo com esquema triplice apresentou manifestacao mais precoce da doenca no primeiro ano apos transplante, tambem como forma histologica predominou o exsudativo ou misto, enquanto no grupo com doenca tardia predominou a forma granulomatosa, E possivel que a adicao da ciclosporina e o uso de doses mais elevadas de esteroides, nos primeiros meses apos transplante, sejam os responsaveis por esta forma histologica nao organizada onde a taxa de mortalidade foi elevada. Permanece controverso o uso de quimioprofilaxia, considerando os efeitos colaterais importantes, principalmente, quando combinado as drogas imunossupressoras. A TBC permanece um diagnostico diferencial sempre possivel em pacientes imunocomprometidos com febre e emagrecimento, principalmente, em nosso meio onde e endemica. Em funcao do numero crescente de cepas droga resistentes e sempre recomendado a identificacao completa da micobacteria em meio de cultura
Assunto Tuberculose
Transplante de Rim
Imunossupressão
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 93 p. ilustabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 93 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16763

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta