Infusao de leucocitos do doador para o tratamento da reccidiva de doencas hematologicas malignas apos transplante de medula ossea alogenico

Infusao de leucocitos do doador para o tratamento da reccidiva de doencas hematologicas malignas apos transplante de medula ossea alogenico

Título alternativo After allogenic bone narrow transplants, the patients are tolerant of the donor cells
Autor Seber, Adriana Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Pacientes que receberam transplante de medula ossea (TMO) alogenico nao rejeitam celulas do doador. Assim, e possivel utilizar leucocitos maduros do sangue periferico do doador para destruir o cancer recidivado, produzindo o efeito imunologico de um segundo transplante sem a toxicidade do regime preparatorio. Casuistica e metodo: Pacientes com recidiva ou doenca linfoproliferativa (DLP) apos TMO alogenico foram tratados com infusao de doses crescentes de linfocitos T do doador, iniciando com 107/kg em doencas estaveis, 108/kg nas agressivas e 106/kg em DLP. Escalonamos a dose a cada 4-16 semanas ate o maximo de 5Xl08, caso nao ocorresse aplasia, remissao ou doenca do enxerto contra o hospedeiro (DECH). Resultados: Entre 1995 e 1997, 21 pacientes de 7-57 anos (mediana 40), g homens, receberam infusoes de leucocitos para o tratamento de recidiva de leucemia mieloide cronica (LMC), mieloide aguda (LMA), linfoide aguda (LLA), sindrome mielodisplasica (SMD), mieloma multiplo (MM), linfoma nao Hodgkin (LNH) e doenca de Hodgkin (DH). Um paciente foi tratado para DLP e DH. Em 21/22 tratamentos foram utilizados quimioterapia (l9), radioterapia (7), interferon (3), interleucina-2 (2), imunoterapia (2) ou suspensao da ciclosporina (4). Apos a infusao, 4 pacientes apresentaram DECH aguda II/III e 7 DECH cronica limitada. Nao houve mielossupressao grave atribuivel a infusao de leucocitos. A progressao da doenca apos o tratamento envolveu com frequencia sitios extra-medulares. Com a combinacao de estrategias terapeuticas, seis pacientes atingiram remissao completa: 2/2 LMC, 1/3 MM, 1/7 LMA, 1/3 LLA, l / l DLP. O paciente com DLP faleceu por recidiva da DH. Ha 5 pacientes (24 por cento) vivos em remissao com excelente estado geral entre dois e quatro anos apos a recidiva da doenca
Assunto Transplante de Medula Óssea
Recidiva
Doenças Hematológicas
Neoplasias
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 235 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 235 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16789

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta