Percepcao de fala em individuos com e sem experiencia auditiva

Percepcao de fala em individuos com e sem experiencia auditiva

Título alternativo Speech perception in persons with and without auditoty experience
Autor Longone, Erika Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O presente estudo teve como objetivo verificar em uma populacao de individuo audiologicamente normais, qual a inteligibilidade de fala do portuges falado no Brasil quando esta e filtrada em l000 Hz e qual a influencia percepcao de fala. Para a realizacao deste trabalho foram convidados 59 individuos, sendo 32 do sexo masculino e 27 do feminino, audiologicamente normais, de nivel superior, com idades entre 20 e 30 anos, reunidos em dois grupos distintos: GRUPO I: constituido por individuos sem experiencia auditiva. GRUPOII: constituido por individuos com experiencia auditiva. Os individuos foram avaliados por meio do Teste de Fala palavras dissilabicas Filtrada, o qual utilizou como estimulos palavras dissilabicas filtradas em 1000 HZ com a velocidade de rejeicao de 32 dB por oitava, com filtragem direta e reversa, garantindo-se distorcao de fase nula. As palavras foram apresentadas monoauralmente, inicialmente na Orelha Direita e posteriormente na Orelha Esquerda, a uma intensidade fixa de 35 DBNS, a partir da media aritmetica das frequencias sonoras de 500, 1.000 e 2.000 z. Os resultados demonstraram que, para o portugues falado no Brasil, o indice de reconhecimento de faia com corte em I.OOO Hz e de 61,75 por cento para individuos sem experiencia auditiva e 91,55 por cento para o grupo com experiencia auditiva, Verificamos que houve diferenca estatisticamente significantes na distribuicao dos acertos e erros Dependendo do grupo ao qual os individuos pertencem. O desempenho dos individuos avaliados, foi melhor para o grupo com experiencia auditiva. Quanto a concordancia do numero de acertos e erros cometidos nas orelhas direita e esquerda, notamos que o numero de acertos e erros dos individuos do Grupo I, foi estatisticamente o mesmo para ambos os lados. Os individuos do Grupo II, nos casos em que o teste de Concordancia pode ser aplicado, notamos que somente para a palavra Eter os sujeitos acertaram maior numero de vezes com a orelha esquerda, do que com a orelha direita
Assunto Percepção Auditiva
Audição
Audiometria da Fala
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 160 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 160 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16809

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta