Efeito da castração na fisiopatologia da epilepsia do lobo temporal: estudo rm ratas submetidas ao modelo experimental de epilepsia induzido pot pilocarpina

Efeito da castração na fisiopatologia da epilepsia do lobo temporal: estudo rm ratas submetidas ao modelo experimental de epilepsia induzido pot pilocarpina

Título alternativo Effects of castration in physiopathology of epilepsy of temporal lobe: study in rats submitted model of epilepsy induced by pilocarpine
Autor Valente, Sandra Gomes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Naffah-Mazzacoratti, Maria da Graca Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A pilocarpina, um agonista colinergico muscarinico, quando administrada em ratos induz uma serie de alteracoes comportamentais e eletroencefalograficas que podem ser divididas em: (a) um periodo agudo, onde os animais apresentam crises motoras limbicas recorrentes que culminam em status epilepticus, (b) um periodo silencioso (livre de crises), que e caracterizado pela normalizacao das alteracoes comportamentais e eletrograficas e (c) uma fase cronica, onde todos os animais sobreviventes exibem crises espontaneas e recorrentes. Uma vez que estas crises se mantem por toda a vida do animal, este modelo mimetiza a epilepsia do lobo temporal em humanos. Uma vez que em femeas as crises induzidas por pilocarpina sao influenciaveis pelas fases do cicio estral, este trabalho teve como objetivo investigar o papel da remocao d os hormonios sexuais em femeas sobre o desenvolvimento deste modelo. Para isso, estudamos femeas que: (l) foram castradas e receberam pilocarpina quatro dias apos o procedimento cirurgico; (2) femeas que receberam apenas pilocarpina; (3) femeas apenas castradas; e (4) femeas que receberam solucao salina (controle). Os animais foram monitorados por sistema de video por 24h/dia durante 60 dias e varios parametros foram avaliados. As ratas castradas, que receberam pilocarpina, apresentaram uma maior mortalidade durante o status epilepticus. O periodo de latencia para a primeira crise antes do estabelecimento do status epilepticus se apresentou diminuido. Houve diminuicao do tempo necessario para o estabelecimento do status epilepticus e uma reducao da fase silenciosa nos animais castrados. Nao houve significancia estatistica na mortalidade e no numero de crises tonicas. O numero de animais que evoluiram para o status epilepticus e a frequencia de crises na fase cronica nao foi diferente nos grupos Gl e G2. Os animais castrados (grupos G1 e G3) apresentaram atrofia genital no quarto dia apos o procedimento cirurgico. A coloracao de neo-Timm mostrou grau 3 para as ratas do grupo G1, grau 2 para as ratas do grupo G2, grau O para as ratas do grupo G3 e do grupo G4. Atraves da coloracao de Nissl pudemos verificar uma perda neuronal discreta na camada piramidal de CA3 e desestruturacao da citoarquitetura hipocampal nos animais que foram submetidos a inducao de status epilepticus, tanto nos castrados quanto nos nao castrados. Nao foi observada nenhuma alteracao para os animais do grupo G3 e G4. Estes resultados sugerem qu...(au)
Assunto Epilepsia
Pilocarpina
Hormônios Esteroides Gonadais
Castração
Epilepsy
Pilocarpine
Gonadal Steroid Hormones
Castration
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 93 p. ilus.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 93 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16827

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta