Estudo comparativo entre tres metodos de preparo anterogrado para colonoscopia: manitol, polietilenoglicol e fleet enema* oral

Estudo comparativo entre tres metodos de preparo anterogrado para colonoscopia: manitol, polietilenoglicol e fleet enema* oral

Título alternativo Comparison among three anterograde bowel cleasing methods: manitol, polietilenoglicol e fleet enema*
Autor Macedo, Erika Pereira de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Colonoscopia e o exame de eleicao para o diagnostico e tratamento curativo eIou paliativo das varias doencas do colon, alem da prevencao do cancer colorretal. Somente um preparo intestinal adequado permite a avaliacao integral e detalhada de toda a mucosa colonica, fundamental para a realizacao da colonoscopia com seguranca e alto indice de resolucao diagnostica e terapeutica. O presente estudo comparou tres metodos anterogrados de preparo intestinal para colonoscopia (manitol, polietilenoglicol e Fleet enemaa oral) em pacientes ambulatoriais, avaliando a tolerancia, qualidade de limpeza e suas complicacoes clinicas e hidroeletroliticas. Noventa pacientes encaminhados para realizacao de colonoscopia foram randomizados em 3 grupos com 30 pacientes cada (Grupo l - manitol; Grupo 2 - polietilenoglicol; Grupo 3 - Fleet enemaa oral). A tolerancia ao preparo foi avaliada atraves da presenca de dores abdominais, nauseas, vomitos e sabor da solucao. Foram avaliadas tambem a eficacia da limpeza intestinal e a quantidade de liquido residual no colon. Foram dosados creatinina, sodio, potassio, calcio total, fosforo e bicarbonato sericos em tres etapas diferentes: 24 horas antes de iniciar o preparo, apos o termino do preparo (imediatamente antes da colonoscopia) e 24 horas apos o procedimento. Os tres grupos foram semelhantes quanto a tolerancia ao preparo, com a maioria dos pacientes sem apresentar dores abdominais, nauseas ou vomitos. A maior parte dos pacientes considerou como aceitavel o sabor do manitol e polietilenoglicol, enquanto 46,7 por cento dos pacientes consideraram a solucao de Fleet enemaa oral como horrivel. O grupo que recebeu o polietilenoglicol apresentou pior qualidade de preparo, com 49,9 por cento dos pacientes avaliados com preparos bons ou excelentes, enquanto esse numero foi de 80 por cento e 90 por cento nos grupos manitol e Fleet enemaa oral respectivamente. Ocorreram alteracoes dos eletrolitos estudados nos tres grupos, sem repercussoes clinicas importantes, Apesar destas alteracoes, os valores sericos dos eletrolitos permaneceram dentro dos limites de normalidade na maioria dos pacientes. Concluimos que os 3 metodos de preparo sao igualmente tolerados e eficazes na limpeza do colon. Alteracoes hidroeletroliticas ocorreram nos tres grupos, sendo menos importantes no grupo que ingeriu o polietilenoglicol. Apesar das alteracoes hidroeletroliticas terem sido comuns, nao foram causas de complicacoes clinicas importantes
Assunto Colonoscopia
Colo
Manitol
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 76 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 76 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16855

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta