Valor da microscopia eletrônica no diagnóstico das glomerulopatias e frequência das glomerulonefrites na população Santista/São Paulo

Valor da microscopia eletrônica no diagnóstico das glomerulopatias e frequência das glomerulonefrites na população Santista/São Paulo

Título alternativo Value of the electron microscopy for the diagnosis of glomerulopathies and frequency of gt\lomerulonephritis in Santos population/São Paulo
Autor Sementilli, Angelo Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Franco, Marcello Fabiano Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O presente trabalho foi idealizado em virtude da grande dificuldade encontrada na realizacao de todos os procedimentos diagnosticos, nas biopsias renais, principalmente a ME. Este metodo, usado de rotina nos paises de primeiro mundo, e de pouco acesso para a grande maioria dos patologistas brasileiros. Resolvemos analisar caso a caso, as 200 biopsias renais consecutivas, recebidas em nosso laboratorio durante 12 anos, avaliadas com os tres metodos preconizados, microscopia optica (MO), de fluorescencia (IF) e eletronica (ME). Inicialmente os diagnosticos foram feitos pela MO+IF e completados ou alterados com a NM, realizada com intervalo de tempo maior. A ME e parte integrante do diagnostico das doencas glomerulares, sendo de investigacao apenas experimental em outras especialidades. Os resultados mostraram indice de acerto em 77,0 por cento dos casos, quando diagnosticados somente por MO+IF. Encontramos 7,5 por cento de casos considerados como IF discordantes, nos quais os resultados da fluorescencia nao foram concordantes com os achados de ME. No grupo identificado como ME util, tivemos 5,5 por cento das doencas glomerulares em que a ME apenas confirmou a hipotese diagnostica feita previamente pela MO+IF, associado aos dados clinico-laboratoriais. Na avaliacao diagnostica da ME considerada essencial, que englobou 10,0 por cento do total de casos, verificamos um (l) caso de GN proliferativa endocapilar, tres (3) avaliacoes de GN mesangiocapilar, um (l) caso de Nefrite intersticial aguda e todas (l5) as glomerulopatias pertencentes ao grupo das Nefropatias hereditarias. A ME foi considerada diagnostica ou essencial em apenas 3,4 por cento das doencas glomerulares primarias, porem nas hereditarias ela foi fundamental em 100,0 por cento dos casos. O estudo permitiu tambem caracterizar, quais as patologias glomerulares mais prevalentes na populacao da cidade de Santos, estado de São Paulo
Assunto Glomerulonefrite
Microscopia eletrônica
Biópsia
Rim
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 100 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 100 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16871

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta