Alteracoes estruturais do trato urinario e disturbios vesico-esfincterianos em pacientes com mielomeningocele nao submetidos a tratamento previo da disfuncao urinaria

Alteracoes estruturais do trato urinario e disturbios vesico-esfincterianos em pacientes com mielomeningocele nao submetidos a tratamento previo da disfuncao urinaria

Título alternativo Anatomical alterations of the urimary tract and vesico-urethral dysfunction in patients with meningomielocele not treated previously
Autor Bruschini, Homero Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As mielodisplasias constituem malformacao ocorrendo em media em 10 a cada 10.000 gestacoes. O melhor cuidado medico imediato apos o nascimento permite atualmente que as criancas apresentem maior sobrevida nos primeiros anos, sujeitando-as a problemas mais tardios como os urinarios. Apesar das contribuicoes importantes trazidas pela utilizacao do exame urodinamico na identificacao do risco de deterioracao do trato urinario, muitas duvidas persistem em relacao a forma de tratamento e ao momento de sua iniciacao. Portanto, novos conhecimentos nesta area poderao contribuir para a melhor identificacao dos casos de maior risco para o trato urinario, com consequente melhora da qualidade e quantidade de vida desses pacientes. Para tanto, analisamos retrospectivamente o prontuario e exame urodinamico de 104 pacientes com mielomeningocele, sem tratamento previo especifico e consistente da disfuncao urinaria, atendidos e examinados por um so observador entre maio de 1980 e marco de 2000. Destes, 49 eram do sexo masculino e 55 do feminino, com idade mediana de S anos. Preponderou malformacao ossea a nivel lombar baixo e lombo-sacral (58 por cento). O tempo decorrido entre o nascimento e o fechamento cirurgico da abertura dorsal variou de 2 horas a 8 anos. Vinte e quatro dos 104 pacientes apresentaram malformacoes associadas, sendo mais frequentes a luxacao de quadril (6 casos) e pe torto casos). Os pacientes foram submetidos a exame fisico e neurologico. observacoes em relacao a malformacao ossea e a anatomia do trato urinario foram feitas baseando-se em RX simples de coluna, urografia excretora, ultraonografia e uretrocistografia. Os exames urodinamicos foram todos realizado por meio de cateter de membrana de 4 vias. Oito parametros foram considerado para analise : alteracoes radiologicas do trato urinario superior, presenca infeccao urinaria, comportamento vesical durante a cistometria, volumes vesicais pressao intra-vesical de perda urinaria, pressao intra-uretral estabilizada e pressao intra-uretral maxima, achados varios em relacao a idade dos pacientes, achados radiologicos e urodinamicos em relacao ao nivel osseo da malformacao esqueletica, Volume funcional da bexiga correspondeu a diferenca entre o residuo apos atividade habitual e o volume no qual ocorreu perda urinaria durante cistometria. As variaveis foram submetidas a analise estatistica, tendo sido adotado o nivel de significancia de 5 por cento...(au)
Assunto Prostatectomia
Incontinência Urinária
Bexiga Urinaria Neurogênica
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 110 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 110 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Texto
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16909

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta