Verificação da possível ação antidepressiva dos extratos de Hypericum cordatum (Vell. Conc.) N. Robson e Hypericum brasiliense Choisy: em modelos animais

Verificação da possível ação antidepressiva dos extratos de Hypericum cordatum (Vell. Conc.) N. Robson e Hypericum brasiliense Choisy: em modelos animais

Título alternativo Verification of possible antidepressant activity of Hypericum cordatum (Vell. Conc.) N. Robson, and Hypericum brasiliense Choisy: extracts in animals models
Autor Mendes, Fúlvio Rieli Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Carlini, Elisaldo Araujo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Diferentes especies do genero Hypericum (gutiferas) tem sido utilizadas na medicina popular desde a antiguidade, com destaque para o Hypericum perforatum, planta de comprovadas acoes ao nivel central, utilizada comercialmente para o tratamento da depressao. Os diversos constituintes quimicos do extrato desempenham importantes atividades, como antimicrobiana, antialergica, antiinflamatoria e analgesica. Foram tambem descritas varias atividades biologicas que podem contribuir para seu efeito antidepressivo, como inibicao da MAO e. COMT, inibicao da recaptacao de DA, NA, 5-HT, entre outros neurotransmissores. Por outro lado, sao raros os estudos desta ordem com plantas brasileiras deste genero, embora tenham sido descritos varios dos constituintes citados para o H. brasiliense, alem de inibicao da MAO. O objetivo do presente estudo foi tracar um perfil farmacologico e investigar as possiveis acoes analgesica e antidepressiva do H. cordatum e do H. brasiliense em modelos animais, comparando-as com o H. perforatum. Testes iniciais apontaram uma maior toxicidade para o H. cordatum, que apresentou DL5O inferior ao H. brasiliense e ao H. peforatum. Foram ainda observados sinais de ptose, pelos arrepiados e movimentacao diminuida para doses elevadas, e writhes com a via ip. Nao foram observadas alteracoes do tempo de sono induzido por pentobarbital e da coordenacao motora avaliada no rota-rod, para as duas especies brasileiras estudadas. Por outro lado, sinais de uma acao depressora geral sobre o sistema nervoso central foram observados para ambos os extratos, verificados por diminuicao da atividade motora. Adicionalmente, animais tratados com o H. brasiliense e H. perforatum apresentaram um aumento do tempo de resposta ao estimulo termico, sugerindo uma possivel acao analgesica. No caso do H. brasiliense, este efeito manifestou-se levemente, porem sua acao foi prolongada. Por outro lado, nao foi possivel observar efeito antidepressivo para os extratos estudados, inclusive para o extrato de H. perforatum, utilizado comparativamente
Assunto Hypericum
Depressão
Analgesia
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 82 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 82 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16929

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta