Desvios nutricionais em menores de cinco anos: evidencias dos inqueritos antropometricos nacionais

Desvios nutricionais em menores de cinco anos: evidencias dos inqueritos antropometricos nacionais

Título alternativo This study describes the anthropometric trends in children under five and its meaning for infant health and nutrition
Autor Taddei, Jose Augusto de Aguiar Carrazedo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A partir dos anos 20, quando se consolidam os conhecimentos estatisticos sobre representatividade amostral, comecam a ser desenvolvidos os estudos modernos de amostra de domicilios, que tem como principal motivacao a explicitacao das desigualdades sociais, no sentido de motivar reformas politicas e economicas. Nas ultimas tres decadas, a coleta de dados antropometricos tem sido incluida nos inqueritos nacionais por amostra de domicilios, na maioria dos paises do terceiro mundo. Sao descritas, neste trabalho, as variacoes antropometricas entre menores de cinco anos, e seu significado no contexto da Saúde e nutricao infantil. Estas informacoes provem dos bancos de dados dos inqueritos antropometricos brasileiros de 1989 e 1996. As estimativas das prevalencias dos diferentes desvios antropometricos foram calculadas utilizando-se o estimador de Horvitz-Thompson. A medida das precisoes dessas estimativas foi calculada por meio da tecnica de linearizacao de Taylor. Os parametros dos modelos de regressao logistica, foram obtidos atraves da estimacao de pseudo-verossimilhanca e sua precisao foi verificada com a expansao de Taylor. Todas as analises estatisticas foram realizadas utilizando-se os procedimentos svy do pacote estatistico STATA 5.0. Observou-se reducao de 4,5 por cento na prevalencia nacional de baixa estatura (E/I < -2 Z) . A analise estratificada permitiu demonstrar que alguns segmentos nao apresentaram mudancas, enquanto que outros tiveram melhorias iguais ou superiores a duas vezes as reducoes das prevalencias nacionais. Ao se comparar os riscos de baixa estatura dos dois inqueritos, segundo situacao urbano-rural, observou-se que, embora fossem maiores as prevalencias nas regioes rurais para os dois inqueritos, nao foi significante o risco de baixa estatura em 89. Em 96, cai mais intensamente a prevalencia nas areas urbanas, e o risco passa a existir, indicando que aumentaram as desigualdades urbano-rural no periodo, Tal fato ocorreu nao devido a deterioracao da situacao rural, mas principalmente pela melhoria mais acelerada nas areas urbanas. Embora as prevalencias estimadas da obesidade (PIE > 2 Z) fossem similares para o pais nos dois inqueritos, as prevalencias em diferentes estratos populacionais variaram bastante. Ocorreram, no decorrer dos sete anos que separaram os dois inqueritos, mudancas relevantes nas prevalencias de obesidade entre menores de cinco anos. Tais mudancas foram no sentido de maiores prevalencias nas regioes...(au)
Assunto Desnutrição Proteico-Calórica
Obesidade
Antropometria
Criança
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 83 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 83 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Texto
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16947

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta