Pesquisa de auto-anticorpos circulantes anti-cornea, conjuntiva e glandula lacrimal em pacientes submetidos ao transplante de medula ossea

Pesquisa de auto-anticorpos circulantes anti-cornea, conjuntiva e glandula lacrimal em pacientes submetidos ao transplante de medula ossea

Título alternativo Research of auto antibodies circulants, anti-cornea, conjuntiva and lacrimal glands in patients submitted on bone marrow transplantation
Autor Andrade, Maria Isabel Bora Castaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Quarenta e nove pacientes submetidos ao transplante de medula ossea (TMO) foram examinados. Quinze individuos saudaveis foram usados como controle. Foram realizados exame ocular completo e testes de funcao lacrimal. Estes pacientes foram classificados em 2 grupos principais: Grupo I - pacientes com olho seco e doenca do enxerto contra o hospedeiro (DECH) e Grupo II - pacientes sem olho seco. Este grupo foi subdividido em subgrupo II-A: pacientes sem olho seco e com DECH e subgrupo II-B: pacientes sem olho seco e sem DECH. O objetivo deste trabalho foi pesquisar, atraves da Imunofluorescencia Indireta, a presenca de auto-anticorpos circulantes, das classes IgM e IgG, contra glandula lacrimal, conjuntiva e cornea em pacientes submetidos ao TMO. Houve presenca significativa de auto-anticorpos circulantes IgM e IgG anti-cornea e auto-anticorpos IgM anti-conjuntiva nos pacientes com olho seco e DECH, quando comparados com o grupo controle. Houve presenca significativa de auto-anticorpos circulantes IgM anti-glandula lacrimal nos pacientes sem olho seco, quando comparados com o grupo controle. Houve presenca significativa de auto-anticorpos IgG anti-cornea nos pacientes com olho seco e DECH, quando comparados com os pacientes sem olho seco e com DECH. Tambem houve presenca significativa de auto-anticorpos IgM anti-glandula lacrimal nos pacientes sem olho seco e com DECH, quando comparados com os pacientes com olho seco e com DECH. Estes achados podem contribuir para o esclarecimento das alteracoes oculares como a ceratoconjuntivite seca, nos pacientes submetidos ao TMO
Assunto Transplante de Medula Óssea
Doença Enxerto-Hospedeiro
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 93 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 93 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16955

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta