Caracteristicas gloticas de presbilaringe: relacao com queixa vocal e alteracoes de mucosa das pregas vocais

Caracteristicas gloticas de presbilaringe: relacao com queixa vocal e alteracoes de mucosa das pregas vocais

Título alternativo Glottal characteristics of presbilarynx: relationship with voice complain and alterations of vocal folds mucosa
Autor Brasolotto, Alcione Ghedini Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O objetivo do presente estudo foi avaliar a relacao das caracteristicas indicativas de presbilaringe com as ocorrencias de queixa vocal e alteracoes de mucosa das pregas vocais em pacientes acima de 60 anos de idade, com queixas faringo-laringeas. O material do presente estudo constou de registros clinicos e de imagens obtidas por meio de laringoscopias dos arquivos do Instituto da Laringe INLAR, em São Paulo, de 210 pacientes que procuraram atendimento otorrinolaringologico com queixas faringo-laringeas com idade acima de 60 anos. Nao foram incluidos na amostra os casos de cancer e paralisias. Destes, 88 sao homens e 122 sao mulheres. Foram analisadas as caracteristicas gloticas de arqueamento de pregas vocais, saliencia de processos vocais, fenda fusiforme membranacea, que sao caracteristicas indicativas de presbilaringe. Tambem foram analisados o aumento de massa de pregas vocais, a leucoplasia de pregas vocais e as alteracoes de pregas vocais, distintas dessas duas, e agrupadas como miscelanea; alem de presenca ou ausencia de queixa vocal. Os achados tambem foram analisados comparativamente entre homens e mulheres. O arqueamento de pregas vocais ocorreu em 23,81 por cento; a saliencia de processos vocais ocorreu em 29,52 por cento e a fenda fusiforme membranacea em 37,62 por cento, observando-se uma forte correlacao entre si; a ocorrencia dessas tres caracteristicas foi semelhante entre homens e mulheres. A presenca de lesoes em pregas vocais ocorreu em 42,38 por cento, sendo o aumento de massa de pregas vocais a alteracao de cobertura mais comum em mulheres e a leucoplasia mais comum em homens. A queixa vocal ocorreu em 63,81 por cento, sendo maior nos pacientes sem arqueamento de pregas vocais, especialmente nos homens e a ocorrencia de lesao nas pregas vocais foi significantemente maior nos pacientes sem arqueamento de pregas vocais e saliencia de processos vocais. Do exposto, podemos concluir que, em nosso material de estudo, o arqueamento de pregas vocais foi a caracteristica de presbilaringe que apresentou menor ocorrencia de queixa vocal; nao houve diferenca quanto a queixa vocal diante da presenca ou ausencia de saliencia de processos vocais e fenda fusiforme membranacea; os homens com arqueamento de pregas vocais e saliencia de processos vocais apresentaram mais queixa vocal do que as mulheres, nao ocorrendo o mesmo quanto a presenca de fenda fusiforme membranacea. Houve maior ...(au)
Assunto Voz
Envelhecimento
Prega Vocal
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 112 p. ilustabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 112 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16961

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta