Ferro, cobre e zinco em adolescentes no estirao pubertario

Ferro, cobre e zinco em adolescentes no estirao pubertario

Título alternativo Iron, copper and zinc in adolescents in the puberty sprut
Autor Urbano, Marcia Regina Donatoni Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: verificar o estado nutricional ao ferro, cobre e zinco em adolescentes durante o estirao pubertario. Casuistica: Adolescentes (48) no estirao pubertario atendidos no Ambulatorio de Adolescencia Clinica do NUNADI. Metodos: Recordatorio de 24 horas, de Frequencia Alimentar e o de Registro Alimentar de quatro dias para determinar a inGestão dietetica de ferro, cobre e zinco, calculado pelo programa Virtual Nutri. indice de Massa Corporal (IMC) para avaliar a antropometria. Kit in Vitro Diagnostica e espectrofotometria de absorcao atomica para avaliacao bioquimica de ferro, cobre e zinco sericos. Coeficiente de correlacao de Spearman para analise estatistica. Resultados: InGestão adequada de: ferro (95 por cento e 35 por cento), cobre (53 por cento e 59 por cento) e zinco (21 por cento e 21 por cento) nos sexos masculino e feminino, respectivamente. A maioria dos adolescentes sao eutroficos segundo os percentis do IMC (5-85). Bioquimicamente, os rapazes apresentam valores normais para ferro e zinco sericos em IOO por cento da amostra e para cobre em 95 por cento da amostra. As mocas apresentam valores normais para ferro e cobre em 96,5 por cento e para zinco em IOO por cento da amostra. Nao ha correlacao estatisticamente significante entre IMC e concentracao serica de Fe, Cu e Zn e entre concentracao serica e inGestão dietetica dos minerais estudados. Conclusoes: Pelos parametros bioquimicas utilizados, os adolescentes avaliados nao apresentam defiCiência no estado nutricional relativo ao ferro e ao zinco. A concentracao de cobre esta deficiente em 5 por cento da amostra do sexo feminino, e encontra-se em estado nutricional marginal em 3,5 por cento da amostra do sexo masculino. Os niveis sericos normais de Fe, Cu e Zn na maioria dos adolescentes avaliados podem estar refletindo a habilidade do organismo em fazer ajustes homeostaticos
Assunto Ferro
Cobre
Zinco
Adolescente
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 101 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 101 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/16994

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta