Transtornos psiquiatricos em criancas e adolescentes criados em instituicoes

Transtornos psiquiatricos em criancas e adolescentes criados em instituicoes

Título alternativo Psychiatric disorders in children and adolescents raised in instituitions
Autor Abreu, Susane Rocha de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: O Brasil tem grande numero de criancas e adolescentes sendo criados em instituicoes, A literatura indica que criancas e adolescentes institucionalizados apresentam atrasos em seu desenvolvimento e estao mais propensos a problemas de Saúde, fisicos e mentais. O presente trabalho pretende identificar os transtornos psiquiatricos que estas criancas e adolescentes apresentam e os fatores de risco associados a estes transtornos, gerando conhecimentos que possam contribuir para a adequada assistencia e prevencao de problemas de Saúde mental nesta populacao. Objetivos: Verificar a prevalencia de transtornos psiquiatricos apresentados por criancas e adolescentes institucionalizados em tres cidades do Estado de São Paulo; verificar se a prevalencia de transtornos psiquiatricos nestes individuos difere da prevalencia observada em criancas e jovens vivendo com suas familias; verificar se a institucionalizacao e fator de risco para transtornos psiquiatricos independentemente da influencia de outros fatores potencialmente de risco; identificar o melhor modelo associativo para transtornos psiquiatricos nesta populacao; descrever as caracteristicas de instituicoes que abrigam criancas e adolescentes em tres cidades do Estado de São Paulo; descrever a historia de vida das criancas e adolescentes criados nestas instituicoes. Metodo: Desenho: Estudo caso-controle. Local: Todas (cinco) as instituicoes para o abrigo de criancas e adolescentes de tres cidades do Estado de São Paulo. Participantes: 63 casos (todas as criancas e adolescentes institucionalizados com idades entre 11 e 17 anos) e 63 controles (colegas de escola vivendo com suas familias selecionados aleatoriamente dentre pares elegiveis; casos e controles pareados segundo sexo, idade e serie). Medidas: Desfecho clinico: presenca de pelo menos um transtorno psiquiatrico, segundo os criterios da CID - 10. Variaveis independentes: dados socio-demograficos, caracteristicas familiares, historia da institucionalizacao, qualidade de vida nas instituicoes e informacoes complementares sobre as criancas e adolescentes. Analise: Fatores de risco potenciais identificados em analise univariada (p<O,20) foram introduzidos em modelos de regressao logistica. Utilizando-se o metodo de reducao passo a passo, dois melhores modelos associativos foram obtidos. O primeiro incluiu casos e controles e o segundo apenas os casos. Resultados: 49,2 por cento dos casos e 14,3 por cento...(au)
Assunto Criança
Adolescente
Transtornos Mentais Diagnosticados na Infância/diagnóstico
Criança Institucionalizada
Adolescente Institucionalizado
Psiquiatria Infantil
Fatores de Risco
Criança
Adolescente
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 180 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 180 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17013

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta