Utilizacao da tecnica da reacao da cadeia de polimerase no diagnostico diferencial das uveites causadas por toxoplasma gondii, herpes epstein barr e microbacteria sp em pacientes com e sem infeccao pelo virus da imunodefiCiência humana

Utilizacao da tecnica da reacao da cadeia de polimerase no diagnostico diferencial das uveites causadas por toxoplasma gondii, herpes epstein barr e microbacteria sp em pacientes com e sem infeccao pelo virus da imunodefiCiência humana

Título alternativo Polimerase chain reaction analysis for diagnosis of uveitis caused by toxoplasma, herpes simplex and varicella zoster, citomegalovirus, epstein barr virus, and micobacteria sp in patients with and without infection of human immunodeficiency virus
Autor Matos, Kimble Teixeira Fonseca Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Foram estudados 24 olhos de 24 pacientes, sendo 16 infectados pelo HIV e 4 HIV negativos em estudo clinico prospectivo. Do total de pacientes estudados, 20 apresentavam diagnostico clinico de uveite e 4 nao apresentavam uveite (grupo controle). Todos os pacientes foram submetidos a exame oftalmologico, sorologico, radiologico e cutaneos. Foram realizados exames do PCR nas amostras de soro, humor aquoso e humor vitreo para deteccao do DNA dos seguintes agentes etiologicos: Toxoplasma gondii, virus herpes simples e zoster, virus Epstein Barr, micobacteriose sp e citomegalovirus. Dos 20 pacientes com uveite, 12 (60 por cento) possuiam hipotese diagnostica de CMV e em l destes a hipotese era de infeccao associada de CMV e toxoplasmose. A sensibilidade e especificidade do teste do PCR no soro para o CMV foi de 25 por cento e 87,50 por cento respectivamente. Dos 12 pacientes com hipotese diagnostica de CMV, 3 (25 por cento) foram confirmados pelo PCR no aquoso e 9 (75 por cento) foram negativos. Dos 8 pacientes com outras hipoteses diagnosticas, l (l2,5 por cento) foi positivo para o CMV e 7 (87,50 por cento) foram negativos para CMV. Em dois casos onde a hipotese diagnostica era de CMV encontramos PCR positivo para CMV, EBV, Toxoplasma gondii em um caso e CMV e EBV em outro. A sensibilidade e especificidade do teste do PCR no vitreo para o CMV foi de 50 e 100 por cento respectivamente. Dos 12 pacientes com hipotese diagnostica de CMV, 6 (50 por cento) foram confirmados pelo PCR no vitreo, 9 (75 por cento) foram negativos. Dos 8 pacientes com outras hipoteses diagnosticas, todos foram negativos para CMV. Em um caso encontramos a associacao de CMV e HSV. A sensibilidade e especificidade do teste do PCR no soro para o Toxoplasma gondii foi de O e 93,75 por cento respectivamente. Dos 4 pacientes com hipotese diagnostica de toxoplasmose, nenhum foi confirmado pelo PCR no aquoso. Dos 16 pacientes com outras hipoteses diagnosticas, l (6,25 por cento) foi positivo e 15 (93,75 por cento) foram negativo para Toxoplasma gondii. Em um caso onde a hipotese diagnostica era de toxoplasmose encontramos PCR positivo para EBV e Toxoplasma gondii. A sensibilidade e especificidade do teste do PCR no vitreo para o Toxoplasma gondii foi de 50 e 93,75 por cento respectivamente. Dos 4 pacientes com hipotese diagnostica de toxoplasmose 2 (50 por cento) foram confirmados pelo PCR no vitreo e 2 (50 por cento) foram negativos. Dos 16 pacientes com...(au)
Assunto Uveíte
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
HIV
Reação em Cadeia da Polimerase
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 128 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 128 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17035

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta