O aprendizado de autocuidado fisioterapico na prevencao de infeccoes pulmonares de repeticao e na melhora da qualidade de vida em pacientes portadores de bronquiectasia

O aprendizado de autocuidado fisioterapico na prevencao de infeccoes pulmonares de repeticao e na melhora da qualidade de vida em pacientes portadores de bronquiectasia

Título alternativo The learning of physiotherapy sel-care to prevent recurrent pulmonary infections and to improve quality of life in patients with bronchiectasis
Autor Vassoler, Carla Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Introdução: A fisioterapia respiratoria vem sendo empregada no tratamento de doencas respiratorias, principalmente naquelas que cursam com grande producao de secrecao bronquica. Objetivo: Este estudo teve como objetivo avaliar o aprendizado e a eficacia de um programa de autocuidado fisioterapico na prevencao de infeccoes pulmonares de repeticao e na melhora da qualidade de vida de pacientes portadores de bronquiectasia, Material e Metodos: Treze pacientes participaram do autocuidado fisioterapico que constava na realizacao de drenagem posturai durante vinte minutos e na tecnica de expiracao forcada apos o termino da drenagem postural, tres vezes ao dia, durante seis meses consecutivos. Antes e apos os 6 meses de participacao no estudo foram avaliadas a espirometria e a qualidade de vida (questionario do Hospital Saint George na Doenca Respiratoria). A avaliacao dos sinais e sintomas respiratorios (escala de Cotes) era realizada a cada consulta (quinzenalmente nos primeiros tres meses e mensalmente nos tres meses seguintes). Resultados: Os resultados apontaram melhora significante nos valores da relacao VEF,/CVF (p = O,027) e nos valores do tempo do fluxo expiratorio 25-75 por cento (p = O,007). Com relacao a qualidade de vida, foram constatadas diminuicoes nos escores em todos os dominios do questionario: sintomas (7,7 por cento), atividade (lO,9 por cento) e impacto (5,1 por cento). Nao houve alteracoes sobre os sinais e sintomas respiratorios e sobre o numero de infeccao pulmonar durante o autocuidado fisioterapico, o que pode ter sido influenciado pela nao total aderencia ao tratamento. Conclusao: Em suma, podemos concluir que, embora os pacientes bronquiectasicos nao tenham aderido totalmente ao programa de autocuidado, ele foi benefico para a melhora da sua qualidade de vida e funcao pulmonar
Assunto Fisioterapia
Atividades Cotidianas
Cooperação do Paciente
Qualidade de Vida
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 69 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 69 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17053

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta