Avaliacao de criancas portadoras de diplegia espastica e diplegia espastica com componentes atetoide pelos testes de discriminacao de dois pontos, localizacao de toques e estereognosia

Avaliacao de criancas portadoras de diplegia espastica e diplegia espastica com componentes atetoide pelos testes de discriminacao de dois pontos, localizacao de toques e estereognosia

Título alternativo Assesment of spastic diplegy children and spastic diplegy with athetoide component children using the two point discriminator test, touch test and stereognosis test
Autor Teixeira, Janett Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Neste estudo foram avaliadas 18 criancas (7 do sexo masculino e 11 do sexo feminino) portadoras de PC, sendo 11 diplegicas espasticas e 07 diplegicas espasticas com componente atetoide. A faixa etaria foi de 7 a 14 anos. Os testes realizados foram, estereognosia, discriminacao de dois pontos e localizacao de toques, segundo protocolo descrito por YEKUTIEL, JARIWALA, STRETCH (l994), sendo os resultados de cada teste comparados a um grupo de 20 criancas normais - 12 do sexo masculino e 8 do sexo feminino - na mesma faixa etaria. Os resultados obtidos nos testes com as criancas com PC mostraram que 89 por cento apresentaram deficit de sensibilidade para D2P e 28 por cento na avaliacao da estereognosia. Deste grupo, 4 criancas obtiveram pontuacao maxima no teste de localizacao de toques, sendo este, o teste no qual as criancas encontraram maior dificuldade durante a sua execucao. Observamos uma grande diferenca em relacao ao tempo empregado para a realizacao de cada teste em comparacao ao grupo de criancas normais, ou seja, as respostas das criancas com PC mostraram-se mais lentas. Os testes de discriminacao de dois pontos e de estereognosia mostraram-se uteis para a avaliacao da funcao manual em pacientes portadores de diplegia espastica e diplegia espastica com componente atetoide. Apos este estudo concluimos que a avaliacao da sensibilidade e fundamental dentro do processo da reabilitacao e na abordagem do desempenho manual de pacientes com PC. Porem, estes testes devem ser utilizados observando-se criterios especificos e relacionados ao quadro neuro-motor apresentado pela crianca, visando maior confiabilidade e obtencao de respostas precisas e o menos subjetivas possivel
Assunto Sensação
Paralisia Cerebral
Percepção
Terapia Ocupacional
Avaliação
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 74 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 74 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17073

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta