Processamento auditivo em crianças com e sem distúrbios de aprendizagem

Processamento auditivo em crianças com e sem distúrbios de aprendizagem

Título alternativo Auditory processing in children with and without learning disabilities
Autor Garcia, Vera Lucia Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Fukuda, Yotaka Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O objetivo do presente estudo foi estudar, a partir de medidas comportamentais, os mecanismos e processos envolvidos no processamento auditivo de criancas sem e com disturbio de aprendizagem, denominados de Grupo I e Grupo II, respectivamente. O Grupo I foi constituido por 40 individuos, 20 do sexo masculino e 20 do sexo feminino, com idades variando entre nove anos e seis meses e 10 anos e II meses, com diagnostico de baixo risco para alteracoes do desenvolvimento, audicao, linguagem e aprendizagem. O Grupo II foi constituido por 20 individuos, 16 do sexo masculino e quatro do sexo feminino, com idades variando entre nove anos e cinco meses e II anos e 10 meses, com evidencias de alteracao de aprendizagem, particularmente do codigo grafico. Os individuos foram submetidos as provas de localizacao sonora, memoria sequencial para sons nao-verbais, memoria sequencial para sons verbais, teste Pediatrico de lnteligibilidade de Fala (PSI), teste Dicotico de Digitos e teste de Fusao auditiva (AFT-R) na condicao biaural e monoaural. Os testes de localizacao sonora, PSI-MCC, PSI-MCI na orelha direita na relacao fala/ruido - 15 dB e orelha esquerda nas relacoes fala/ruido O, -10 e - 15 dB nao foram adequados para diferenciar o Grupo I e o Grupo II. Os testes de memoria sequencial para sons nao-verbais, memoria sequencial para sons verbais, PSI-MCI na orelha direita na relacao fala/ruido O e -1O dB, Dicotico de Digitos e AFT-R na condicao biaural e monoaural foram adequados para diferenciar o Grupo I e o Grupo II. Os testes mais efetivos para diferenciar os dois grupos foram o teste Dicotico de Digitos e o AFT-R. De forma geral, as respostas obtidas no Grupo II foram homogeneas e revelaram um deficit bilateral no teste Dicotico de Digitos e aumento dos limiares de fusao auditiva. No Grupo II, foram encontrados 95 por cento de individuos com alteracao em uma ou mais provas que avaliam o sistema auditivo, demonstrando a importancia da avaliacao do processamento auditivo nos disturbios de aprendizagem. Tendo por base o presente estudo, recomenda-se a utilizacao dos testes Dicotico de Digitos e o AFT-R como instrumentos de triagem para avaliar o processamento auditivo de individuos em idade escolar
Assunto Aprendizagem
Percepção auditiva
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 313 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 313 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17123

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta