Estresse oxidativo local e sistêmico, na fase aguda, em ratos submetidos a retalhos cutâneos isquêmicos

Estresse oxidativo local e sistêmico, na fase aguda, em ratos submetidos a retalhos cutâneos isquêmicos

Título alternativo Local and systemic oxidadtive stress evaluation, on acute phase, in rats submitted to ischemic cutaneous flaps
Autor Okamoto, Regina Hayami Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Ferreira, Lydia Masako Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A acao dos radicais livres sobre a pele e os retalhos e bem conhecida por meio de estudos que utilizam substancias antioxidantes e que tem demonstrado sua eficacia na prevencao de necroses, aumentando a sobrevida desses retalhos. Esses estudos tem demonstrado a formacao de radicais oxido em retalhos isquemicos, por meio da peroxidacao lipidica que aumenta com o tempo de isquemia a qual esses retalhos sao submetidos. A pesquisa da peroxidacao lipidica e uma das formas mais utilizadas para a avaliacao do estresse oxidativo nos processos de isquemia - reperfusao e a dosagem do malonidialdeido a mais antiga e mais utilizada forma de avaliacao da peroxidacao lipidica. A avaliacao do estresse oxidativo sistemico e local foi realizada em ratos submetidos a retalhos cutaneos isquemicos do dorso, na fase aguda, ate uma hora apos a elevacao dos retalhos, por meio da dosagem do malonidialdeido no soro e nos fragmentos cutaneos. Foram estudados 30 animais distribuidos em cinco grupos (1 min, 5 min, 15 min, 30 min e 60 min) dos quais foram colhidas amostras dos fragmentos cutaneos dos retalhos elevados e uma amostra de sangue de cada animal, nos periodos citados acima, apos o procedimento cirurgico. As amostras cutaneas foram colhidas em fragmentos alternados desde a extremidade caudal do retalho ate a sua base cranial e uma amostra nao isquemica fora do retalho serviu como controle. Neste estudo, os niveis de malonidialdeido no soro aumentaram aos cinco minutos e decresceram aos quinze minutos apos o ato operatorio, mantendo - se estaveis nos demais periodos de observacao. Nos fragmentos cutaneos, esses valores estiveram elevados no grupo I (um minuto) e decresceram no grupo II (cinco minutos) mantendo - se mais baixos nos demais grupos. Concluiu - se nesta pesquisa, que o estresse oxidativo sistemico, avaliado pelas dosagens de malonidialdeido no soro, aumenta cinco minutos apos a elevacao dos retalhos de pele e diminui aos 15 minutos, mantendo - se estaveis nos demais periodos de observacao (30 e 60 minutos). O estresse oxidativo local, avaliado pelas dosagens de malonidialdeido nos fragmentos cutaneos, inicia - se precocemente, apresentando valores altos logo apos a elevacao dos retalhos. Esses valores sofrem reducao ja aos cinco minutos apos o ato operatorio, permanecendo estaveis em niveis mais baixos nos demais periodos de observacao (15, 30 e 60 minutos)
Assunto Estresse oxidativo
Retalhos cirúrgicos
Isquemia
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 83 p. ilustabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 83 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17129

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta