Efeito da uremia e da modalidade dialitica na apoptose e funcao de leucocitos polimorfonucleares

Efeito da uremia e da modalidade dialitica na apoptose e funcao de leucocitos polimorfonucleares

Título alternativo Effects of uremia and dialysis modality on polymorphonuclear leukocytes apoptosis and function
Autor Sardenberg, Camila Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A disfuncao imunologica encontrada em pacientes portadores de insufiCiência renal cronica e, em parte, atribuida a toxicidade de solutos uremicos e ao tratamento dialitico. Pouco se sabe sobre a apoptose de leucocitos polimorfonucleares (PMNS) na uremia e sua contribuicao para a disfuncao observada nessas celulas. Com o objetivo de estudar o efeito da uremia e da modalidade dialitica sobre a apoptose e as funcoes de PMNS, in vivo, analisamos a fagocitose, a atividade do metabolismo oxidativo e a apoptose de PMNs de pacientes portadores de insufiCiência renal cronica em tratamento conservador (grupo IRC, n = 14), em hemodialise cronica (grupo HD, n = 14), em dialise peritoneal ambulatorial continua (grupo DPAC, n = 14) e em individuos sadios (grupo C, n = 14). Todos os pacientes do grupo HD foram dialisados com membranas sinteticas (polissulfona). Usando aliquotas de sangue fresco, quantificamos simultaneamente a fagocitose (ou a capacidade fagocitica) e o metabolismo oxidativo dos PMNs por citometria de fluxo. A fagocitose foi determinada por meio da captacao do S.aureus marcado com iodeto de propideo (IP) pelos PMNS. O metabolismo oxidativo foi determinado atraves da oxidacao do reagente DCFH-DA (intensidade de fluorescencia) sem estimulo (basal) e apos a estimulacao das celulas com FMLP, PMA e S.aureus. Para o estudo da apoptose os PMNs do sangue periferico foram isolados por meio de centrifugacao em gradiente de Ficoll-Hypaque. Logo apos o isolamento, os PMNs foram marcados com IP e anexina V-FITC para a quantificacao da apoptose por citometria de fluxo. Os leucocitos polimorfonucleares (PMNs) de pacientes do grupo IRC apresentaram maior taxa de apoptose enquanto os PMNs de pacientes do grupo HD apresentaram menor capacidade fagocitica. Nesses grupos encontramos correlacoes inversas entre apoptose e funcao sugerindo que a ativacao inadequada do processo de morte celular programada pode estar associada a disfuncao de PMNs observada na uremia. Em contraste, no grupo DPAC, a taxa de apoptose e a capacidade fagocitica dos PMNs nao foi diferente da do grupo controle (C). Tambem observamos que os PMNs dos pacientes do grupo DPAC apresentaram maior producao de especies reativas de oxigenio (ERO) apos estimulo com o FMLP e com o S.aureus. Em conclusao, encontramos maior apoptose de PMNs em pacientes com insufiCiência renal cronica em tratamento conservador e menor capacidade fagocitica de PMNs nos pacientes em hemodialise...(au)
Assunto Uremia
Diálise
Insuficiência Renal Crônica
Sistema Imunológico
Neutrófilos
Apoptose
Fagocitose
Citometria de Fluxo
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 65 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 65 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17173

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta