Avaliacao do efeito de plantas medicinais com acao hipotensora/anti-hipertensiva na atividade plasmatica da enzima conversora de angiotensina I (ECA-EC3.4.15.1)

Avaliacao do efeito de plantas medicinais com acao hipotensora/anti-hipertensiva na atividade plasmatica da enzima conversora de angiotensina I (ECA-EC3.4.15.1)

Título alternativo Evaluation of the effect of medicinal plants with hypertensive/antyhypertensive action on the plasmatic angiotensin I-converting-enzime (ACE- EC3.4.15.1)
Autor Evans Osses, Ingrid Solange Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O presente trabalho relacionou o efeito hipotensor e a atividade da enzima conversara de angiotensina I plasmatica (ECA - 3.4.15.1) tratados com o extrato aquoso de Cecropia glazioui Sneth, de Stachytarpheta cayennensis Vahl ou de Cuphea carthagenensis (Jacq) J.F. Macbr. i) As plantas utilizadas neste estudo foram cultivadas a partir de germoplasmas armazenados no CPQBA - UNICAMP, SP. ii) Os extratos aquosos foram preparados com as partes aereas (S. cayennesis e Cuphea carthagenensis) ou com as folhas (Cecropia glazioui) secas e pulverizadas, extraindo-se o po com agua quente (73§C, por 30 min). O extrato foi filtrado, concentrado a vacuo e liofilizado (EA). Na hora da administracao os EAs foram dissolvidos em agua corrente e administrados com sonda orogastrica. iii) O efeito dos EAs foi monitorado em ratos normotensos Wistar-2BAW e em ratos espontaneamente hipertensos (SHR) da colonia Wistar-Kioto, nao anestesiados, tratados com dose unica, ou tratados repetidamente durante 30 a 90 dias, por via oral, com o EA das plantas. Nos ratos tratados com dose unica a pressao arterial foi medida diretamente com uma canula permanente inserida na arteria femural e, nos tratados a longo prazo, a pressao arterial foi registrada na cauda por metodo indireto nao-invasivo. iv) Para a determinacao da atividade da ECA, amostras de sangue foram coletadas da arteria carotida, nos ratos tratados com dose unica, da arteria caudal nos ratos tratados cronicamente, ou apos seccao dos vasos cervicais ou puncao da arteria aorta abdominal ao final do tratamento. v) A atividade da enzima conversara de angiotensina I (ECA - EC 3.4.15. 1) foi determinada no plasma por metodo espectrofotofluorimetrico utilizando o hipuril-his-leu como substrato. Os resultados obtidos mostraram que: cropia giazioui Sneth 1. A pressao arterial, a frequencia cardiaca e a atividade da ECA plasmatica de ratos normotensos nao foram modificadas significativamente durante as primeiras 6 horas apos administracao unica do EA (l g/kg, p. o.) da C glazioui. 2. A pressao arterial dos animais normotensos (l 18,5 n O,9 mm Hg) e dos SHR (l67,8 n 1,4 mm Hg) tratados repetidamente com o EA (O,5 g/kg/bid, p. o.) da C. glazioui foi reduzida de 1O mm Hg a partir do 140 dia de administracao. Este efeito manteve-se durante 40 dias, revertendo aos valores basais apos interrupcao do tratamento...(au)
Assunto Plantas Medicinais
Peptidil Dipeptidase A
Anti-Hipertensivos
Hipertensão
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 91 p. ilus.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 91 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17191

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta