Estudo da colonização fúngica relacionada ao uso de cateter venoso central em pacientes internados no Hospital São Paulo

Estudo da colonização fúngica relacionada ao uso de cateter venoso central em pacientes internados no Hospital São Paulo

Título alternativo Study of fungi colonization related to the use of central venous catheter placed in patients on São Paulo Hospital
Autor Amorim, Cledja Soares de Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Gompertz, Olga Fischman Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Infeccao e a mais frequente complicacao associada com cateter venoso central contribuindo para um alto grau de mobilidade mortalidade em pacientes hospitalizados. Pele peri-insercao, hub como tambem a conexao utilizada par drogas injetaveis sao considerados fonte de origem da colonizacao de cateter venoso central (CVC). O principal objetivo desse estudo foi avaliar a incidencia da colonizacao por leveduras relacionada ao uso de CVC de curta permanencia, entre pacientes internados em unidades de terapia intensiva-UTI. De agosto de 1998 a janeiro de 1999, todos pacientes admitidos em duas UTls localizados no Hospital São Paulo foram prospectivamente avaliados desde o momento da insercao do CVC ate a sua retirada. Dados clinicos e epidemiologicos foram sistematicamente investigados atraves de ficha epidemiologica. Amostras de culturas foram obtidas por swab, a cada 72 horas, de diferentes locais da regiao extracutanea do cateter: hub, conexao do cateter utilizada para droga injetaveis (torneira) e pele peri-insercao. Essas amostras foram processadas em cultura semi-quantitiativa (CERCENADO, 1990). 124 Extremidades do cateter, quando viaveis, foram cultivada pelo metodo quantitativo descrito por CLERI et al. (1980). Os isolados de leveduras foram identificados por metodos classicos. Teste de sensibilidade para anfotericina-B, fluconazol, itraconazol, 5-fluorcitociana e cetoconazol foram executados pelo metodo de microdiluicao em caldo de acordo com recomendacoes do NCCLS. Fatores de risco para colonizacao foram identificados por analise univariada realizada por regressao logistica. Variaveis com valores de P abaixo de .10 foram excluidos. Analisamos um total de 134 CVC inseridos em 93 pacientes com idade de 20 a 80 anos de idade. A colonizacao do CVC foi registrada em 19 (20 por cento) dos 93 pacientes estudados. Cerca de 28 (20 por cento) dos 134 CVCs tiveram pelo menos algum sitio colonizado por leveduras, incluindo: pele peri-insercao (15 por cento), hub (4 por cento) e conexao do cateter (1,5 por cento) e ponta do cateter (7 por cento). C albicans foi o agente mais importante recuperado da colonizacao causador de tais colonizacoes (55 por cento). Candida parapsilosis e Candida tropicalis foram as especies predominantes nos sitios externos do CVC (29 por cento). Um total de 61 culturas da extremidade do cateter foram avaliadas, sete das quais foram positivas para Candida spp. Ocorreu somente um unico episodio de...(au)
Assunto Distribuição espacial da população
Infecção
Leveduras
Cateterismo venoso central/efeitos adversos
Hospitalização
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 132 + 6(anexos) p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 132 + 6(anexos) p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17208

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta