Análise bioquímica, molecular e polissonografica em trabalhadores em turno

Análise bioquímica, molecular e polissonografica em trabalhadores em turno

Título alternativo Biochemical, molecular and polysomnographic analysis in shift workers
Autor Martins, Paulo José Forcina Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Tufik, Sergio Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Muitos estabelecimentos de trabalho requerem que os sujeitos desloquem o sono do periodo normal da noit, levando a pertubacoes no sono, o que pode afetar a performance e a seguranca. A ruptura dos processos biologicos que programam a vigilia diurna e o sono noturno pode resultar na reduzida oportunidade para dormir e sono de qualidade pobre, afetando a Saúde dos trabalhadores em turno. Estudos previos tem indicado uma associacao entre o trabalho em turno e as doencas coronarianas cardiacas com um aumento de 40 por cento no risco de doencas cardiovasculares(DCV), provavelmente devido a fatores como pertubacoes dos ritmos circadianos. Estudos recentes com humanos e animais tem mostrado a hiper-homocisteinemia esta associada com um risco para DCV aumentado. Evidencias epidemiologicas abundantes mostraram um paralelismo entre a hiper-homocisteinemia e o risco cardiovascular, que e independente dos outros fatores de risco convencionais. O principal objetivo do presente estudo foi avaliar os niveis plasmaticos do Hcy em motoristas de onibus trabalhadores em turno Brasileiro. A possivel relacao com os parametros de sono e outros fatores bioquimicos e moleculares tambem foi analisada. Trinta motoristas de onibus foram submetidos ao registro polissonografico. Amostras de sangue foram usadas para determinar os niveis plasmaticos de Hcy, folato, vitamina B12, e de lipides e glicose sericos em motoristas de onibus e em um grupo de controle de trabalhadores diurnos. Caracteristicas tais como indice de massa corporea, tabagismo, consumo de alcool e atividades fisica foram avaliados. Mutacoes geneticas na enzima metileno tetra-hidrofolato redutase, que estao relacionadas a hiper-homocisteinemia, tambem foram verificadas...(au)
Assunto Trabalho em turnos
Sono
Doenças cardiovasculares
Homocisteína
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 102 p. ilusgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 102 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17240

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta