Estudo de malformacao craniofacial em recem-nascidos vivos na maternidade Amaparo Maternal

Estudo de malformacao craniofacial em recem-nascidos vivos na maternidade Amaparo Maternal

Título alternativo Study of craniofacial malformation in alive newborn in the Maternidade Amparo Maternal
Autor Aragao, Sandra de Lucas Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo O objetivo do estudo e verificar a incidencia de malformacoes craniofaciais, classifica-las (verificando tambem as incidencias) e avaliar as possiveis causas determinantes. Foi realizado o acompanhamento de todos os recem-nascidos vivos na Maternidade Amparo Maternal no periodo de julho de 1999 a agosto de 2000, totalizando 10024 bebes. Desses, houve 34 bebes que apresentaram algum tipo de malformacao craniofacial, sendo 64,7 por cento do sexo masculino e 35,3 por cento do sexo feminino. As malformacoes craniofaciais mais frequentes foram implantacao baixa de orelha (17/10024 = 0,17 por cento), seguido de micrognatia (15/10024 = 0,15 por cento), fendas faciais (6/10024 = 0,06 por cento) e alteracao de orelha externa (6/10024 = 0,06 por cento). As malformacoes craniofaciais apresentam-se principalmente associadas com outras malformacoes. A idade materna parece ser um fator desencadeante importante, ja o numero de gestacoes e a prematuridade nao sao condicoes preponderantes para o nascimento de uma crianca com malformacao craniofacial
Assunto Anormalidades Craniofaciais
Recém-Nascido
Idioma Português
Data 2000
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2000. 67 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 67 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17260

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta