Tendencia da aids em mulheres na administracao regional Saúde-3 (ARS-3) municipio de São Paulo

Tendencia da aids em mulheres na administracao regional Saúde-3 (ARS-3) municipio de São Paulo

Título alternativo Feminine path of the aids in the regional administration of healt 3 (ARS-3), of the municipal district of São Paulo
Autor Lawand, Paulina Perpetua Ana Neves Esteves Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Trata-se de um estudo descritivo, retrospectivo da tendencia de Aids entre as mulheres na Administracao Regional de Saúde - 3 (ARS-3) do Municipio de São Paulo, no periodo de 1987 a 1997. A ARS-3 e composta por 11 distritos administrativos com estimativa populacional de 1.496.031, em 1997. A populacao de estudo e constituida por 4509 fichas de notificacao de casos de Aids entre mulheres e homens residentes na ARS-3, sendo 3630 casos da doenca registrado entre homens e 879 entre mulheres. O instrumento de pesquisa utilizado foi a ficha individual de investigacao Aids-Adulto, compilada por programa do Sistema de Informacoes de Agravos e Notificacoes (SINAN) elaborado pelo Ministerio da Saúde. Como objetivos, buscamos caracterizar o perfil socio-demografico, de risco e clinico dos casos notificados de Aids entre as mulheres, avaliar as parcerias sexuais e estabelecer a razao proporcional dos casos de Aids entre homens e mulheres. Os resultados revelam que o numero total de casos notificados de Aids foi de 19,5 por cento entre as mulheres e 80,5 por cento entre os homens. A partir de 1992, ha um aumento crescente do numero de casos de Aids entre as mulheres. No ano de ?992 o registro era de 7,4 por cento na faixa etaria de 13 a 49 anos passando para 13,4 por cento em apenas um ano. Os percentuais de casos de Aids na adolescencia ('i3 a 19 anos) foi de 0,4 por cento, no grupo de idade reprodutiva (20 a 34 anos) e de 11,71 por cento, na idade adulta (35 a 49 anos) e de 5,5 por cento e acima de 50 anos e de 't,8 por cento entre as mulheres. A escolaridade e menor entre as mulheres do que entre os homens, destaca-se que 11 por cento dos homens estao no nivel superior enquanto que as mulheres sao so 0,9 por cento. Ao longo dos dez anos de estudo existe uma tendencia de pauperizacao da epidemia. Existem diferencas socio-demograficas entre os distritos administrativos, utilizando o nivel de escolaridade, podemos retratar desigualdades sociais vividas na cidade de São Paulo e no Brasil. O distrito administrativo de Sapopemba tem somente 5 casos de Aids entre individuos com nivel superior, enquanto em Moema encontramos 88 casos_(au)
Assunto Feminino
Mulheres
Síndrome de Imunodeficiência Adquirida
Estudos Epidemiológicos
Morbidade
Feminino
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 119 p.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 119 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17280

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta