A vivencia do climaterio entre trabalhadoras de uma universidade publica

A vivencia do climaterio entre trabalhadoras de uma universidade publica

Título alternativo The existence of the climacteric among workers of a public university
Autor Murata, Iris Maria Hiray Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Para compreender o significado do climaterio para a mulher nos dias de hoje, faz-se necessario o retorno ao passado, o qual possibilitara o entendimento atual. Esta ponte entre o passado e o presente podera estabelecer uma nova forma de conjugar o futuro, com um enfoque que contemple a mulher em seu todo, holisticamente, permitindo que ela seja, sinta-se, seja vista, valorizada, compreendida e aceita como mulher. As vertentes passado, presente e futuro, buscam nao so a historicidade da mulher ao longo dos tempos mas tambem a historia da mulher. Trata-se de um estudo descritivo e analitico sobre a vivencia do climaterio entre trabalhadoras de uma instituicao publica de ensino superior. Como objetivos, buscamos caracterizar o perfil socio-economico-demografico, identificar as manifestacoes biopsicossociais decorrentes do periodo do climaterio, conhecer a percepcao sobre auto-estima e sexualidade, conhecer as praticas de auto cuidado para a Saúde, no intuito de fornecer subsidios aos profissionais de Saúde que prestam atendimento a esta clientela. A amostra foi composta por 303 mulheres. O instrumento de pesquisa utilizado foi um formulario, elaborado e testado previamente, apos consulta com especialistas. A coleta de dados deu-se nos meses de marco a maio de 2000. Os resultados revelam a predominancia de trabalhadoras da faixa etaria entre 35 a 49 anos (84,2 por cento); pos graduadas (32,0 por cento); com media de 2 filhos (53,0 por cento); contribuem com as despesas familiares (64,0 por cento); dispoe de ate 3 horas diarias para lazer/descanso (82,0 por cento). As manifestacoes psicogenicas foram as mais referidas (37,0 por cento); seguidas das neurogenicas (33,0 por cento); genitais (11,0 por cento); mamarias (10,0 por cento) e metabolicas (9,0 por cento). A analise estatistica, mostrou que as neurogenicas, genitais e metabolicas guardam relacao com a faixa etaria e as psicogenicas e neurogenicas guardam relacao com o nivel de instrucao. Ao analisar a relacao entre as manifestacoes e uso de terapia de reposicao hormonal, observou-se que as neurogenicas, psicogenicas e genitais apresentaram signfcancia estatistica e as metabolicas e mamarias, nao. A sexualidade foi considerada satisfatoria para 33,7 por cento das mulheres. Independente de terem ou nao vida sexual ativa, observou-se que fiazem o exame Papanicolau anualmente (67,4 por cento). O auto exame de mamas foi referido por 42,3 por cento das mulheres que o fazem mensalmente, predominantemente ...(au)
Assunto Climatério
Trabalho Feminino
Enfermagem Obstétrica
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 127 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 127 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17290

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta