Clonagem molecular e expressão de reprolisinas da glândula de veneno da serpente Bothrops jararaca

Clonagem molecular e expressão de reprolisinas da glândula de veneno da serpente Bothrops jararaca

Título alternativo Molecular cloning and expression of reprolysins of the gland fron snake venom of Botrhops jararaca
Autor Silva, Carlos Alberto da Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Camargo, Antonio Carlos Martins de Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As metaloendopeptidases hemorrágicas dos venenos de serpentes (SVMPs), têm sido amplamente estudadas e demonstram açao direta sobre os componentes hemostáticos e a hemorragia, durante o envenenamento. Atualmente, sao agrupadas na família das reprolisinas juntamente com as proteínas reprodutivas de mamíferos e, de acordo com suas estruturas de multidomínios, sao subdivididas em 4 classes: P-I a P-IV. 0 fator hemorrágico HF3 é uma metaloendopeptidase isolada do veneno de B. jararaca, que apresenta dose mínima hemorrágica de 15 ng suficiente para causar a hemorragia de 1 cm z na derme de coelho. Sua atividade hemorrágica é dependente das suas pontes dissulfeto e da presença do átomo de zinco em seu centro ativo. E uma glicoproteína ácida (pI 3,9), que em condiçoes de desnaturaçao e reduçao apresenta massa molecular de 62 000 Da. A clonagem molecular do HF3 foi realizada inicialmente, pela técnica de immunoscreening da bMoteca cie cDNAs da glândula de veneno da B, jararaca, utilizando-se um soro anti-HF3. 0 clone isolado 6.1.1 de 1467 pb correspondeu a seqüência parcial do precursor do HF3. A autenticidade desse clone, foi confirmada pelo sequenciamento de aminoácidos de peptídeos internos oriundo da clivagem com endopeptidase Lys-C do HF3 nativo. Com o intuito de isolar o precursor completo do HF3, selecionamos duas técnicas alternativas de screening da biblioteca d cDNA, baseando-se no método de screening por PCR e a hibridizaçao de ácidos nucléicos com sonda de DNA marcada com digoxigenina. 0 sequenciamento parcial de nucleotídeos dos clones isolados, mostrou que todos codificam meta loendopeptidases, entretanto, 80 por cento corresponderam a precursores já descritos e os demais nao possuíram homologia com o HF3. De acordo com esses resultados, utilizamos dois métodos para tentar obter a regiao 5 que completaria o cDNA parcial do HF3, através da amplificaçao por PCR com oligonucleotídeos específicos para o HF3 e técnica de 5 RACE. 0 sequenciamento dos clones isolados permitiu identificar 3 clones obtidos pela técnica de VRACE. Todos possuem 974 pb, que codificam a extremidade 5 do HF3, pois 194 pb da porçao 3 sobrepoem-se com a porçao_(au).
Assunto Clonagem molecular
Bothrops
Venenos de serpentes
Metaloendopeptidases
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 162 p. ilus.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 162 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17304

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta