Estudo estraestrutural da interacao de amostras de escherichia coli enteroagregativa (EAEC) com mucosa intestinal humana preservada in vitro: suGestão de invasao como fator de virulencia

Estudo estraestrutural da interacao de amostras de escherichia coli enteroagregativa (EAEC) com mucosa intestinal humana preservada in vitro: suGestão de invasao como fator de virulencia

Título alternativo Ultrastructural study oe enteroaggregative Escherichia coli (EAEC) interaction to human intestines in vitro: invasion as a sugestive virulence factor
Autor Braga de Andrade, Jacy Alves Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Diarreia persistente e definida como um episodio de diarreia de etiologia presumivelmente infecciosa, que se inicia agudamente e que persiste de forma nao usual por mais de duas semanas, acarretando agravo do estado nutricional e alto risco de vida. Amostras de Escherichia coli enteroagregativa tem sido associadas a diarreia persistente em diversos paises em desenvolvimento e sao identificadas por sua habilidade em produzir padrao de aderencia agregativo (AA) na superficie de celulas HEp-2 e HeLa. Varios modelos tem sido empregados no estudo destas bacterias e de sua patogenicidade. Alguns autores tem empregado modelos In vivo, com alcas intestinais de ratos, coelhos e suinos gnotobioticos. Outros tem aplicado testes in vitro com linhagens celulares, tais como: Caco2, T84, HT29, HeLa e HEp-2 e com cultura de orgao in vitro (IVOC), utilizando fragmentos de biopsia intestinal. Varios fatores de virulencia tem sido identificados nestas bacterias. Os dados disponiveis nao permitem o completo entendimento da patogenese das EAEC, ainda que varias hipoteses tenham sido sugeridas. Como se sabe que na diarreia persistente, sao necessarias alteracoes no intestino delgado, afim de justificar a patogenese do processo, mais estudos mostrando as interacoes de EAEC com mucosa intestinal sao desejaveis. Este estudo avaliou interacoes de amostras de EAEC, usando cultura de orgao in vitro, afim de observar e comparar alteracoes em diferentes regioes do trato digestivo (intestino delgado distal e intestino grosso). Amostras de EAEC foram isoladas das fezes de criancas com diarreia persistente e uma amostra foi_(au)
Assunto Humanos
Escherichia coli
Diarreia Infantil
Mucosa Intestinal
Microscopia Eletrônica
Humanos
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 160 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 160 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17311

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta