Reconstrução da faringe e do esófago com tubo isoperimétrico da curvatura gástrica maior após faringolaringoesofagectomia cervical

Reconstrução da faringe e do esófago com tubo isoperimétrico da curvatura gástrica maior após faringolaringoesofagectomia cervical

Título alternativo Pharyngeal and esophageal reconstruction with isoperistaltic gastric tube of great curvature after cervical pharyngolaryngoesophagectomy
Autor Chagas, José Francisco de Sales Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Cervantes, Onivaldo Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Carcinoma da hipofaringe é uma doença devastadora que continua tendo um prognóstico pobre, portanto, as técnicas cirúrgicas devem levar em consideração um restabelecimento rápido à deglutição para proporcionar qualidade de vida. Neste trabalho estudamos 16 pacientes com carcinoma epidermóide de hipofaringe, epiglote e recidiva local na faringe, em estado clínico IV. Foram tratados com faringolaringoesofagectomia cervical com ou sem esvaziamento cervical radical, no Serviço de Cirurgia de Cabeça e Pescoço do Hospital e Maternidade Celso Pierro da Pontifícia Universidade Católica de Campinas, no período de janeiro de 1997 a março de 2000. A continuidade do trânsito digestivo foi feita com tubo isoperistáltico da curvatura gástrica maior. A região cervical foi alcançada através da via retroesternal. Não houve toracotomia e nenhuma anastomose foi realizada sob tensão, mesmo sem manobras de liberação do duodeno. A média de tempo cirúrgico foi de 5 horas e 30 minutos e houve apenas uma equipe cirúrgica para todo procedimento cirúrgico. A complicação cirúrgica mais frequente foram as fístulas salivares e as deiscências parciais da anastomose. Apenas um óbito foi relacionado com a cirurgia. A técnica se mostrou oncologicamente adequada por não ser necessário a preservação do esôfago torácico para a reconstrução, a anastomose com a base da língua foi feita sem tensão, a toracotomia e a dissecção intratorácica foram desnecessárias, o procedimento é relativamente simples e mortalidade aceitável, as complicações são de fácil resolução e a reconstrução é rápida, viável e funcional.
Assunto Faringe
Esôfago
Reconstrução
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 75 p. ilus. ,tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 75 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17382

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta