Capacidade de aderência de espermatozoides de adolescentes com e sem varicocele, a zona pelúcida de oócitos humanos

Capacidade de aderência de espermatozoides de adolescentes com e sem varicocele, a zona pelúcida de oócitos humanos

Título alternativo Human sperm-zona pellucida binding capacity of adolescents with and without varicocele
Autor Cedenho, Agnaldo Pereira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Investigar a capacidade de aderencia de espermatozoides d adolescentes com e sem varicocele. a zona pelucida de oocitos humanos. Tipo de estudo: Prospectivo, controlado, cego. Local: Setor de Reproducao Humana, Disciplina de Urologia, Departamentos de Cirurgia e Ginecologia, Universidade Federal de Sa Paulo. Metodo: 15 adolescentes com varicocele graus II ou III, unilateral ou bilatera1, 15 adolescentes sem varicocele e,um doador de semen tomaram parte neste estudo. O teste de aderencia de espermatozoides a hemizona pelucida foi realizado com os oocitos excedentes do programa de fertilizacao in vitro, preservados em solucao salina estoque. No dia do teste, dois oocitos foram retirados da solucao salina e lavados varias vezes em meio de cultura. Cada oocito foi cortado ao meio, manualmente sob o estereomicroscopico e as hemizonas transferidas para gotas separadas de meio de cultura, sob oleo mineral, numa placa de Petri. Em cada experimento, as hemizonas resultantes foram co-incubadas(5 por cento de CO2 a 37ºC por 4 horas) com semen do adolescente em estudo(0,5x106 espermatozoides moveis/mL) e com semen de doador(0,5x106 espermatozoides moveis/mL), respectivamente. Apos esse periodo, as hemizonas foram lavadas novamente em meio de cultura e os espermatozoides aderidos firmemente a zona pelucida foram contados em microscopio invertido(x400). O indice de aderencia dos espermatozoides a hemizona(IAEH),para cada oocito, foi calculado dividindo-se o numero de espermatozoides aderidos do adolescente em estudo pelo numero de espermatozoides aderidos do doador(controle), multiplicado por 100. OIAEH para cada adolescente foi o resultado da media aritmetica dos indices obtidos com os dois oocitos seccionados. Analise estatistica: Foram utilizados os teses t e de Fisher, admitindo-se a propabilidade de erro tipo I£5(por cento). Resultados: A idade media dos adolescentes com varicocele foi de 16,4 anos e a do grupo controle 16,0 anos. No grupo com varicocele, 40 por cento(6/15) apresentaram o indice de aderencia dos espermatozoides a hemizona alterado; apenas 6,7 por cento (1/15) dos adolescentes do grupo de controle tiveram o teste alterado e, esta diferenca foi considerada estatisticamente significativa. Conclusao: Os espermatozoides de adolescentes portadores de varicocele graus II ou III, unilateral ou bilateral, apresentaram capacidade de aderencia a hemizona pelucida de oocito humanos diminuida quando comparados ...(au)
Assunto Varicocele
Adolescente
Espermatozoides
Oócitos
Adesão Celular
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 39 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 39 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de livre-docência
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17482

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta