Resultados precoces e tardios obtidos com a utilizacao da tecnica de Lichtenstein nas hernioplastias inguinais em doentes portadores de hernias do tipo IIIA e IIIB de NYHUS

Resultados precoces e tardios obtidos com a utilizacao da tecnica de Lichtenstein nas hernioplastias inguinais em doentes portadores de hernias do tipo IIIA e IIIB de NYHUS

Título alternativo Early and late results with the Lichtenstein's tension-free herniosplsty in patients with hernias types IIIA and IIIB according to NYHUS
Autor De Luca Filho, Claudio Renato Penteado Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A escolha da melhor tecnica para o tratamento da hernia inguinal ainda parece controversa. Os altos indices de recidivas, com diferentes tecnica convencionais, variam de 1 a 20 por cento e levam a um enorme impacto da cirurgi2 de hernia nos custos do sistema de Saúde. Nos ultimos anos, tem havido um interesse crescente pela utilizacao de proteses para a substituicao e reforco da parede posterior do canal inguinal, em especial, o reforco segunde LICHTENSTEIN. No presente estudo, 67 pacientes portadores de hernia inguinal primaria, foram submetidos a hernioplastia inguinal a LICHTENSTEIN; 78 hernias eram em pacientes do sexo masculino e 10 em pacientes do sexo feminino. A idade dos pacientes variou de 25 a 86 anos, com media de 54,5 anos e, dentre as 88 hernias operadas, 40 hernias eram do tipo IIIA e 48 do tipo IIIB de Nyhus. A tecnica anestesica predominantemente empregada foi o bloqueio regional em 86,4 por cento dos pacientes. A duracao da operacao variou de 45 a 180 minutos, com uma media de 80,17 minutos e o tempo medio de internacao foi de 1,4 dias. O tempo minimo de seguimento foi de 24 meses, variando de 24 a 58 meses, com media de 34,9 e o retorno as atividades habituais apresentou um tempo medio de 15,85 dias. Nao foi encontrado nenhum caso de complicacoes graves e as complicacoes leves observadas foram: infeccao de ferida, hematoma, seroma e parestesia. Todas as complicacoes regrediram em ate 30 dias de pos-operatorio. O indice de recidiva foi nulo e assim, podemos concluir que, em um seguimento minimo de 24 meses, a tecnica de LICHTENSTEIN mostrou ser eficaz, simples e segura na correcao das hernias inguinais dos tipos IIIA e 11113 de Nyhus
Assunto Hérnia Inguinal/cirurgia
Recidiva
Próteses e Implantes
Polipropilenos
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 86 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 86 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17485

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta