Please use this identifier to cite or link to this item: http://200.144.93.176/11600/17497
Title: Espessura do enxerto de calota craniana e crista ilíaca na crista alveolar da maxila como base nos implantes de titânio
Other Titles: Cranial and iliac bone graft used on maxilla for implants of titanium
Authors: Sabino Neto, Miguel [UNIFESP]
Gomes Filho, Walter Rossival [UNIFESP]
Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Keywords: Transplante Ósseo
Maxila/cirurgia
Maxila/lesões
Issue Date: 2001
Publisher: Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Citation: São Paulo: [s.n.], 2001. 75 p. ilus.
Abstract: Durante um periodo de cinco anos foram tratados vinte pacientes com enxerto osseo de calota craniana e crista iliaca em maxila com objetivo de promover base ossea suficiente para implante endosseo de titanio com fins de reabilitacao oral. Em dez pacientes usamos osso de crista iliaca e em dez osso de calota craniana. Foi realizado um estudo comparativo da alteracao da espessura entre os dois tipos de osso. Padronizaram-se as medidas de espessura no momento do enxerto e apos 5 a 6 meses, ou seja, no momento da realizacao do implante. Os resultados evidenciaram uma media de perda de espessura com uso de calota craniana de 0,22 º/o e a reabsorcao media foi de 23,30 por cento com uso de osso de crista iliaca. Em um caso de calota craniana ao inves de perda em espessura houve ganho de 0,17 por cento. Concluiu-se que o enxerto de calota craniana quando comparado ao enxerto de crista mantem melhor seu volume num periodo de 5 a 6 meses e que ha a possibilidade do osso de calota craniana nao perder espessura e ate mesmo, embora de modo pouco frequente, aumentar de espessura
URI: http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17497
Appears in Collections:Dissertação de mestrado

Files in This Item:
There are no files associated with this item.


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.