Monitoramento da audição de pacientes expostos à cisplatina: estudos transversal e longitudinal

Monitoramento da audição de pacientes expostos à cisplatina: estudos transversal e longitudinal

Título alternativo Audiological monitoring in cisplatin expossure patients: transversal and longitudinal studies
Autor Garcia, Adriana Pontin Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Iorio, Maria Cecilia Martinelli Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A cisplatina é um agente quimioterápico, muito utilizado em casos de tumores sólidos, que apresenta dentre seus efeitos colaterais a ototoxicidade. Este estudo teve como objetivo avaliar a audiçao de pacientes portadores de osteossarcoma expostos à cisplatina. Participaram deste estudo 22 indivíduos com idade variando de seis a 22 anos, sendo nove do sexo feminino e 13 do masculino. Todos os pacientes receberam quatro ciclos de cisplatina, sendo 120 mg/m2/ciclo, a dose de cada ciclo foi fracionada em dois dias de aplicaçao, ou seja, 60 mg/m2/dia. Os indivíduos receberam avaliaçao audiológica antes do início do tratamento e após cada ciclo de cisplatina. Esta avaliaçao constou de audiometria tonal liminar (250 a 18000 Hz) e emissoes otoacústicas transitórias (EOAT) e por produto de distorçao (EOAPD). Os 22 pacientes fizeram parte do estudo transversal, pois alguns deles nao receberam todas as avaliaçoes esperadas. Destes, 13 pacientes ainda fizeram parte do estudo longitudinal, por apresentarem todas as avaliaçoes esperadas. Tanto no estudo transversal como no longitudinal, pudemos observar que a audiometria de altas freqüências foi mais efetiva na detecçao precoce da ototoxicidade da cisplatina, pois já na primeira dose da droga observou-se mudanças estatisticamente significantes nos limiares auditivos. Nas EOAT nao observamos mudanças precocemente à audiometria. As EOAPD apresentaram reduçao da amplitude de resposta, acompanhando a audiometria e nao anteriormente a ela. Por estes resultados podemos concluir que a audiometria de altas freqüências é um instrumento fundamental no monitoramento da ototoxicidade, sendo que as EOAT e EOAPD podem ser usadas como complemento à avaliaçao audiométrica.
Assunto Audição
Cisplatino
Audiometria
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 103 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 103 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17541

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta