Atitudes e comportamentos de enfermeiros assistenciais em resposta as taticas de influencia do servico de controle de infeccao hospitalar

Atitudes e comportamentos de enfermeiros assistenciais em resposta as taticas de influencia do servico de controle de infeccao hospitalar

Título alternativo Attitudes and behaviours of assistant nurses in response to the hospital infection control service influence tactics
Autor Queiroz, Maria Lucia Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As pesquisas sobre infeccoes hospitalares, relatos de surtos e medidas para seu controle, mostram que na sua maioria, estes sao decorrentes de falhas e da falta de aderencia dos profissionais de Saúde as medidas de controle preconizadas. Muitas hipoteses tem sido levantadas para explicar tal comportamento. Dentre as mais recentes, encontram-se as teorias comportamentais da Psicologia da Saúde, como o Health Belief Model e a Teoria da Acao Baseada na Razao, que poderiam ser modelos aplicaveis aos profissionais de Saúde, no sentido de mudar suas atitudes e aumentar a sua aderencia aos programas propostos. Outras pesquisas utilizaram os conceitos de atitudes para avaliar as taticas de influencia no controle de infeccao hospitalar. As taticas de influencia para melhorar a produtividade ocupam um lugar central na politica das organizacoes. Entretanto, na area de controle de infeccao hospitalar, pouco tem sido feito neste sentido. Esta pesquisa, utilizando questionario sobre atitudes, identifica e analisa as taticas de influencia mais utilizadas por enfermeiros de SCIH (Servico de Controle de Infeccao Hospitalar) e mais aceitas por enfermeiros assistenciais para promover aderencia as medidas de controle de infeccao. O tipo de estudo e analitico e descritivo, utilizando como instrumento questionarios auto-administrados, com opcoes de resposta da escala de Likert e analisados por analise fatorial. A amostra estudada foi obtida em duas fases, sendo a primeira com 53 enfermeiros de SCIH da cidade de São Paulo, que retornaram o questionario via Correios; a segunda fase foi realizada com 392 enfermeiros assistenciais em tres hospitais da cidade de São Paulo, sendo dois privados e um publico. As taticas analisadas foram agrupadas em oito fatores, utilizando-se analise fatorial...(au)
Assunto Conhecimentos, Atitudes e Prática em Saúde
Comportamento
Aderências Teciduais
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 92 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 92 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17684

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta