Estudo histomorfometrico e imuno-histoquimico do epitelio endocervical do utero de mulher pos-menopausa sob acao de estrogenios ou estrogenios e progestogenios

Estudo histomorfometrico e imuno-histoquimico do epitelio endocervical do utero de mulher pos-menopausa sob acao de estrogenios ou estrogenios e progestogenios

Título alternativo Morphological, morphometric and immunohistochemistry (PCNA and Ki-67) analysis of the endocervical epithelium from postmenopausal women taking conjugated estrogens with medroxyprogesterone acetate or conjugated estrogens alone
Autor Ymayo, Marcos Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo As celulas do epitelio endocervical medem de 20 a 30mm de altura, apresentam diametro de 8 a 10mm e o nucleo pode atingir 7mm. Com o objetivo de estudar o epitelio endocervical de mulheres menopausadas em terapia de reposicao estrogenica e estroprogestativa, selecionamos 20 pacientes , com media de idade de 55,7 anos (Grupo 1) e 56,4 anos (Grupo 2), respectivamente. Iniciamos hormonioterapia no grupo 1 com 0,625mg de E estrogenios conjugados por 28 dias e 5mg de acetato de i medroxiprogesterona do 14º ao 28º dia, administrados por via oral durante 84 dias. No grupo 2 a reposicao foi realizada de maneira continua com 0,625mg de estrogenios conjugados. Realizamos biopsias de endocervice nos dias 0, 28, 56 e 84. Analisamos a morfologia celular e as seguintes variaveis morfometricas: areas nuclear (AN) e celular (AC), maiores diametros nuclear (DN) e celular (DC), volumes nuclear (VN) e celular (VC), espessura do epitelio (EE), imunoexpressao do PCNA (iPCNA) e do Ki-67 (iKi-67). As caracteristicas morfologicas das celulas do epitelio endocervical apresentaram-se semelhantes as descritas para o menacme nos 2 grupos. As celulas e seus nucleos mostraram expansao da area, do maior diametro e do volume apos 84 dias de reposicao hormonal. A espessura media do epitelio aumentou no periodo. Os resultados morfometricos do Grupo 1 foi superior ao do Grupo 2, apos 56 dias de terapia. A descricao morfologica e os resultados da mensuracao das celulas acompanharam o aumento de positividade do PCNA e do Ki-67 durante o tratamento hormonal. A imunoexpressao do PCNA ao longo do estudo foi superior ao do KI-67, nao havendo diferencas quando se comparam os tipos de reposicao hormonal
Assunto MORFOLOGIA
Imuno-Histoquímica
Terapia de Reposição Hormonal
Cervicite Uterina
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 91 p. ilustabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 91 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17696

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta