Avaliacao da qualidade de vida em pacientes com lupus eritematoso com manifestacoes cutaneas

Avaliacao da qualidade de vida em pacientes com lupus eritematoso com manifestacoes cutaneas

Título alternativo Assessment of quality of life in patients with lupus erythematosus with cutaneous involvement
Autor Ferraz, Luci Biaggi Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Avaliar a qualidade de vida de pacientes portadores de lupus eritematoso com lesoes cutaneas, utilizando um questionario especifico e um generico. Metodos: Realizada traducao para o portugues e adaptacao cultural do questionario DLQI de acordo com metodologia proposta por Falcao. Qualidade de vida foi avaliada em 71 pacientes com lupus eritematoso com lesoes cutaneas em seguimento no ambulatorio de dermatologia da UNIFESP, utilizando-se as versoes em portugues dos questionarios DLQI e SF-36. A validade da versao em portugues do DLQI foi avaliada correlaciondo-o com os escores do SF-36 e demais parametros clinicos. Resultados: Os 71 pacientes estudados, apresentavam as seguintes caracteristicas: houve predominancia do sexo feminino (83 por cento) e a media (DP) de idade foi de 38 (12) anos. Os pacientes tinham uma duracao media (DP) da doenca de 8 (6) anos. O DLQI apresentou escore medio de 6,5 e o SF-36 teve a maioria dos escores medios dos componentes entre 60 e 70. Os escores mais baixos do SF-36 foram observados nos componentes estado geral de Saúde e Saúde mental. Ao se classificar os pacientes em subgrupos de LES e LECC, os escores do DLQI foram muito semelhantes nos dois grupos (6,7 e 6,3 respectivamente). Os escores de todos os componentes do SF-36 foram maiores no subgrupo LECC, indicando uma melhor qualidade de vida nesses pacientes quando comparados aos pacientes com LES. Quando os pacientes foram divididos em subgrupos com lesoes cutaneas em atividade e sem atividade, observou-se que houve uma diferenca estatisticamente significante nos escores medios do DLQI (8,1 vs 3,5, p= 0,006) e de todos os componentes do SF-36. Ao se classificar em subgrupos de pacientes com e sem alopecia, o escore medio do DLQI foi mais elevado no subgrupo com alopecia (8,0 vs 4,7, p=0,01). Ainda, nesses dois subgrupos, ao se comparar os escores medios dos diferentes componentes do SF-36, observou-se que o subgrupo com alopecia apresentou sistematicamente escores medios mais baixos, no entanto, nao sendo esta diferenca estatisticamente significante. Conclusoes: Quando avaliados pelos questionarios DLQI e SF-36 os pacientes com LE com manifestacoes cutaneas apresentaram um comprometimento da qualidade de vida. Nao houve diferenca estatisticamente significante na qualidade de vida entre os pacientes dos subgrupos LES e LECC; pacientes com lesoes cutaneas em atividade apresentaram...(au)
Assunto Qualidade de Vida
Lúpus Eritematoso Cutâneo
Lúpus Eritematoso Discoide
Lúpus Eritematoso Sistêmico
Idioma Português
Data 2001
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2001. 121 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 121 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17713

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta