Estudo dos efeitos fisiológicos e psicológicos da ingestão combinada de álcool e bebidas energéticas

Mostrar registro simples

dc.contributor.advisor Souza-Formigoni, Maria Lucia Oliveira de [UNIFESP]
dc.contributor.author Ferreira, Sionaldo Eduardo [UNIFESP]
dc.date.accessioned 2015-12-06T23:01:58Z
dc.date.available 2015-12-06T23:01:58Z
dc.date.issued 2002
dc.identifier.citation São Paulo: [s.n.], 2002. 90 p. ilus.
dc.identifier.uri http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17762
dc.description.abstract Dado o pequeno numero de estudos sobre o uso de bebidas energeticas, este trabalho teve por objetivo a avaliacao do padrao de uso destas bebidas, considerando-se tambem sua inGestão com bebidas alcoolicas. Alem disso, foram comparados os efeitos da inGestão isolada de alcool com os da sua inGestão em combinacao com bebidas energeticas. Para tanto, foram realizados dois estudos. No primeiro, 136 usuarios habituais de bebidas energeticas, que contem taurina e cafeina, responderam a uma entrevista para avaliar as principais caracteristicas do uso destas bebidas. A maioria dos usuarios de bebidas energeticas (76 por cento) relata usa-las em combinacao com bebidas alcoolicas, preferencialmente destiladas como uisque (60 por cento) e vodka (25 por cento). Alem disso, 79 por cento da amostra relatou usar bebidas energeticas de modo isolado, sendo que neste caso 46 por cento relataram nao sentir nada diferente apos sua ingestao. Daqueles que relataram uso combinado, descontados os efeitos do alcool, 9 por cento relataram nao sentir nada diferente, 24 por cento alegria, 19 por cento euforia, 17 por cento desinibicao, 16 por cento aumento do vigor fisico e 7 por cento insonia. No segundo estudo, 26 voluntarios com 23n3 anos, indice de massa corporal de 22,7n1,6 kglm2 e escolaridade de 13n1 anos, foram alocados aleatoriamente em dois grupos caracterizados pela dose de alcool ingerida (0,6 ou 1,0 g/kg). Eles foram submetidos inicialmente a uma sessao controle, sob o mesmo protocolo das sessoes experimentais, que teve como finalidade a aprendizagem dos testes e a reducao do efeito novidade. Posteriormente, foram submetidos a 3 sessoes de testes, em esquema de duplo anonimato, nas quais ingeriram: somente bebida energetica, somente alcool ou alcool com bebida energetica. RESULTADOS: A inGestão de uma dose de bebidas energeticas (3,57 ml/kg) nao alterou de forma importante a alcoolemia ou a percepcao subjetiva dos efeitos do alcool. As duas doses de alcool provocaram prejuizos no desempenho psicomotor e alteracoes no estado de humor, e a inGestão de uma dose de bebida energetica provocou discreta reducao destes efeitos, especialmente no grupo que ingeriu 1,0 g/kg de alcool. Observou-se tambem reducao de alguns dos efeitos prejudiciais do alcool nos testes de memoria imediata e no estado de humor, avaliado pelo POMS, apos a inGestão combinada com bebida energetica. As variacoes na frequencia cardiaca e na pressao arterial media foram semelhantes nas sessoes com ...(au) pt
dc.format.extent 90 p.
dc.language.iso por
dc.publisher Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
dc.rights Acesso restrito
dc.subject Etanol pt
dc.subject Bebidas pt
dc.subject Ingestão de Energia pt
dc.subject Cafeína pt
dc.subject Taurina pt
dc.subject Desempenho Psicomotor pt
dc.title Estudo dos efeitos fisiológicos e psicológicos da ingestão combinada de álcool e bebidas energéticas pt
dc.title.alternative Study of physiological and psychological effects of the combined ingestion of alcohol and energy drinks en
dc.type Dissertação de mestrado
dc.identifier.file epm-017653.pdf
dc.description.source BV UNIFESP: Teses e dissertações
unifesp.campus São Paulo, Escola Paulista de Medicina (EPM) pt



Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Mostrar registro simples

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta