Microbiota bacteriana aerobica conjuntival em pacientes diabeticos

Microbiota bacteriana aerobica conjuntival em pacientes diabeticos

Título alternativo Aerobic bacterial ocular flora in diabetic patients
Autor Martins, Elisabeth Maria Resaffa Nogueira Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Estudar a microbiota bacteriana aerobia conjuntival de pacientes diabeticos segundo a presenca e o estadio da retinopatia diabetica, o tempo de doenca, o tipo de medicacao hipoglicemiante e as variacoes demograficas. Metodos: Foram incluidos os pacientes atendidos no programa de triagem de retinopatia diabetica, Mutirao do Olho Diabetico, do Departamento de Oftalmologia da Universidade Federal de São Paulo - Escola Paulista de Medicina, com ausencia de sinais ou sintomas de alteracoes da superficie ocular, sem uso de medicacao topica ocular, com diagnostico de diabetes mellitus referido em usuarios de terapeutica hipoglicemiante (insulina ou hipoglicemiantes orais), em acompanhamento medico. Os pacientes foram submetidos a exame oftalmologico a lampada de fenda, colheita do raspado conjuntival para cultura e fundoscopia. Os achados foram comparados com os observados em pacientes do grupo controle (pre-operatorio de facectomia). Resultados: Foram incluidos 103 pacientes no grupo de diabeticos e 60 no grupo controle. A frequencia de positividade das culturas foi maior no grupo de pacientes diabeticos (94,18 por cento) do que no grupo controle (73,33 por cento), com diferenca estatisticamente significante. Entre os diabeticos, a frequencia de culturas com crescimento positivo foi maior entre os portadores de retinopatia moderada, severa, muito severa e proliferativa do que nos pacientes diabeticos com ausencia de retinopatia ou com retinopatia nao proliferativa leve. Essa diferenca foi estatisticamente significante. O tempo de diagnostico de diabetes informado pelo paciente e o tipo de medicacao hipoglicemiante utilizada nao apresentaram diferenca quanto a positividade das culturas. Staphylococcus coagulase negativa foi a bacteria mais frequente na conjuntiva dos pacientes diabeticos, seguida por Corynebacterium sp e Staphylococcus aureus. A identificacao do Staphylococcus coagulase negativa foi mais frequente entre os portadores de retinopatia diabetica moderada, severa, muito severa e proliferativa do que nos pacientes diabeticos com ausencia de retinopatia ou com retinopatia nao proliferativa leve. Essa diferenca foi estatisticamente significante. As especies de bacterias isoladas nas culturas da conjuntiva de pacientes diabeticos nao diferiram das identificadas nos pacientes nao diabeticos. Conclusao: A presenca de retinopatia em pacientes diabeticos pode ser um importante indicador da alteracao da microbiota, mesmo em pacientes com ...(au)
Assunto Túnica Conjuntiva/microbiologia
Diabetes Mellitus
Retinopatia Diabética
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 106 p. ilustabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17771

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta