Diversidade genotipica de Helicobacter pylori: distribuicao de genotipos vacA, iceA e cagA e associacao com doencas gastroduodenais

Diversidade genotipica de Helicobacter pylori: distribuicao de genotipos vacA, iceA e cagA e associacao com doencas gastroduodenais

Título alternativo vacA, iceA and cagA genotypes of Helicobacter pylori strains obtained rom patients with gstritis, duodenal ulcer and gastric carcinoma
Autor Ashour, Abdussalam Ali Ramadan Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo A distribuicao dos genotipos cagA, vacA e iceA foi avaliada, por meio de reacao de polimerizacao em cadeia, para deteccao dos diferentes alelos dos genes, em amostras de Helicobacter pylori isoladas de criancas e adultos com gastrite, ulcera peptica duodenal ou adenocarcinoma gastrico, encaminhadas para esclarecimento diagnostico. Foi, tambem, investigada a associacao entre diferentes genotipos e a distribuicao dos mesmos de acordo com faixa etaria e sexo. Observou-se predominio de pacientes com monoinfeccao pela bacteria. A prevalencia de infeccao mista variou conforme o marcador genetico analisado, mas foi inferior as taxas relatadas, por outros autores, para pacientes tanto de paises desenvolvidos como de paises em desenvolvimento. Foi observada principalmente em criancas, o que pode estar relacionado as precarias condicoes de higiene e saneamento da populacao carente no Brasil. Predominancia dos genotipos cagA positivo, s11m1 e iceA2 foi observada. Apenas a variante s1b foi detectada em amostras da bacteria isoladas de pacientes com monoinfeccao, refletindo, provavelmente, relacoes historicas da populacao brasileira com colonizadores portugueses. O genotipo cagA positivo mostrou-se fortemente associado com os alelos s1 e m1 do vacA, como observado em diferentes regioes do mundo ocidental. Os genotipos cagA positivo, s11m1 e iceA2 estavam associados com ulcera duodenal e carcinoma gastrico. Nao foi observada associacao entre tamanho do amplicon de iceA2 e doenca apresentada pelo paciente. A genotipagem de amostras da bacteria, no que se refere ao cagA e vacA, parece ser clinicamente relevante, inclusive no nosso meio, para predizer a evolucao da infeccao. Entretanto, iceA2 nao deve ser considerado marcador molecular de patogenicidade, uma vez que os resultados obtidos em diferentes regioes do mundo sao contraditorios. A frequencia de amostras cagA positivas, bem como daquelas com genotipo s1/m1 e iceA2 aumentou com a idade, sugerindo que faixa etaria pode ser importante na determinacao da susceptibilidade a colonizacao por amostras de...(au)
Assunto Helicobacter pylori
Genes
Gastrite
Úlcera Gástrica
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 114 p. tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 114 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17789

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta