Análise comparativa da composição corporal, hábitos alimentares e densidade mineral óssea de adolescentes praticantes de ginastica olímpica, natação e não atletas

Análise comparativa da composição corporal, hábitos alimentares e densidade mineral óssea de adolescentes praticantes de ginastica olímpica, natação e não atletas

Título alternativo Comparative analysis of body composition, dietary habits and bone mineral density of adolescents practicing olympic gymnastics, swimming and non-athletas
Autor Cuvello, Laura Cristina Ferreira Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Fisberg, Mauro Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Este estudo teve como objetivo avaliar e comparar a densidade mineral ossea (DMO), composicao corporal e habitos alimentares de 133 adolescentes do sexo feminino, sendo 39 praticantes de ginastica olimpica (GO), 39 de natacao (NAT) e 55 nao atletas (GC), com idades medias de 15 n 2, 14 n 2 e 14 n 2 anos, respectivamente. Para a analise da composicao corporal e DMO - total, coluna lombar (L1-4), volumetrica e colo de femur- foi utilizada a absorciometria de duplo feixe de energia; para a investigacao dos habitos alimentares foi utilizado o dia alimentar habitual. 0 gasto energetico diario (GED) foi estimado pela formula sugerida pela Academia de Ciências Americana - RDA (1989). As adolescentes nadadoras apresentaram significantemente maior (p < 0,001) peso corporal, estatura e IMC (Indice de massa corporal) quando comparados aos grupos GO e GC. Quanto a composicao corporal o grupo GO apresentou gordura corporal em percentual significantemente menor (p < 0,001) do que o grupo NAT, que por sua vez foi significantemente menor (p < 0,001) do que o GC. Segundo os pontos de corte para percentual de gordura de jovens atletas, 38 por cento das ginastas e 82 por cento das nadadoras apresentavam valores adequados (WILMORE,1979). Quanto ao GED, foi observado que as atletas gastavam significantemente mais energia que as nao atletas, porem em relacao ao valor total ingerido (VET), constatou-se que as nadadoras consumiam significantemente (p < 0,001) maior quantidade de energia quando comparadas aos grupos GO e GC, os quais nao diferiram entre si. Tendo como parametro a recomendacao da RDA (1989) de inGestão de 2.200 kcalldia para adolescentes do sexo feminino, observou-se que no grupo controle 42 por cento nao atingiu esta recomendacao; quanto aos grupos de atletas, 82 por cento das ginastas e 48 por cento das nadadoras nao consumiam a quantidade de energia estimada para suprir a demanda energetica. Quanto aos habitos alimentares observou-se que 87 por cento das nadadoras, 85 por cento das ginastas e 82 por cento das nao atletas nao atingiram as quantidades de carboidratos esperadas (RDA, 1989; ADA, 2000). Uma elevada inGestão proteica foi observada, sendo que, em media, as atletas apresentaram consumo superior a 2 gramas Kg/dia. Porem, o consumo das nao atletas tambem foi elevado. Todos os grupos apresentaram elevada inGestão de lipideos e vitamina C. Por outro lado, 87 por cento, 80 por cento e 91 por cento dos grupos GO, NAT e GC respectivamente ...(au)
Assunto Adolescente
Natação
Composição Corporal
Hábitos Alimentares
Densidade Óssea
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 144 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 144 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17796

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta