Sutura convencional e assistida pela cola de fibrina em aorta e cava de ratos wistar-EPM1: alterações hemodinâmicas e histológicas

Sutura convencional e assistida pela cola de fibrina em aorta e cava de ratos wistar-EPM1: alterações hemodinâmicas e histológicas

Título alternativo Conventional suture used the fibrin glue in a vascular suture the male adult WISTAR1: histological and hemodynamic alterations
Autor Reicher, Marcello Erich Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Burihan, Emil Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No periodo de novembro de 1999 a dezembro de 2000, utilizamos 120 ratos machos adultos da linhagem WISTAR-EPM1, cuja media de peso corporeo era de 355 gramas, com a finalidade de compararmos os resultados da sutura convencional com os da realizada utilizando-se a cola de fibrina como coadjuvante. Esses animais foram divididos em 6 subgrupos de 20 (4 grupos e 2 controles), sendo que, em 2 grupos, a sutura foi realizada em aorta e nos outros 2 grupos em cava inferior. Seccionamos a parede anterior do vaso estudado, sendo que nos grupos em que foi realizada a sutura convencional utilizamos 4 pontos de prolene 10-0 e no grupo em que se aplicou a cola de fibrina foram dados 2 pontos. Comparamos, no 15º dia pos-operatorio, os parametros hemodinamicos, obtidos por meio do mapeamento duplex, e as alteracoes histologicas da parede vascular. Observamos que nos grupos em que nao se utilizou a cola de fibrina como coadjuvante da sutura vascular ocorreram as maiores alteracoes histologicas da parede vascular caracterizadas pela desorganizacao tissular com perda da aposicao de camadas, pela presenca de hemorragia no local da sutura, pela destruicao de fibras de colageno e fibras elasticas e pela presenca de processo inflamatorio, representado pela reacao do tipo corpo estranho. Nesses mesmos grupos ocorreram as maiores alteracoes hemodinamicas, caracterizadas pelo aumento do pico de velocidade sistolico e pelo aumento do pico de velocidade diastolica. Concluimos ser o mapeamento duplex um metodo de grande importancia na caracterizacao da perviedade de uma sutura vascular, devendo ser utilizado rotineiramente no pos-operatorio, principalmente quando realizadas em vasos de pequeno calibre. Concluimos, ainda, que o numero de pontos dados em uma sutura de um vaso de pequeno calibre influi...(au)
Assunto Adesivo tecidual de fibrina
Suturas/classificação
Técnicas de sutura/classificação
Histologia
Ratos Wistar
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 106 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 106 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17846

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta