Impacto da mastoplastia redutora na qualidade de vida das pacientes com hipertrofia mamária

Impacto da mastoplastia redutora na qualidade de vida das pacientes com hipertrofia mamária

Título alternativo Reduction mammplasty impact in a patient's quality of life with brest hypertrophy
Autor Freire, Marcia Aparecida Martins da Silva Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Sabino Neto, Miguel Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo No periodo de maio de 1999 a fevereiro de 2001, 44 pacientes com hipertrofia mamaria, entre 16 e 60 anos, sem qualquer procedimento cirurgico previo nas mamas, foram selecionadas consecutivamente, segundo lista de espera. Foram realizadas avaliacoes na fase pre-operatoria e apos tres e seis meses da cirurgia. Para avaliar as alteracoes da mastoplastia redutora na qualidade de vida das pacientes, utilizamos o questionario The Medical Outcomes Study 36-item ShortForm Health Survey (SF-36), instrumento de avaliacao de Saúde generico, composto por 36 itens que compreendem a qualidade de vida em oito dimensoes. Cada dimensao foi analisada individualmente e apresentou um escore que variou de zero a 100, sendo zero o pior estado de Saúde e 100 o melhor. A analise descritiva para os dados socio demograficos utilizou medidas resumo como media, desvio padrao e proporcao. A analise inferencial foi realizada atraves da analise de Variancias (ANOVA) e coeficiente de correlacao linear de Pearson. A media de idade foi de 33 anos (16 a 59 anos). A media do indice de massa corporea foi de 2d.8Kg/m'`. O peso medio ressecado para cada paciente foi de 1.008,27 gramas (4008 a 4.120g). Obtivemos apos seis meses um indice de 35 por cento de complicacoes; l5 por cento das pacientes solicitaram cirurgia corretiva apos seis meses. O indice de satisfacao com o procedimento foi de 97,5 por cento. O peso ressecado das mamas mostrou ter uma relacao linear (negativa) sugestiva com o escore de dor das pacientes: quanto maior o peso ressecado, menor o escore de dor. A cirurgia para reducao das mamas acarreta alteracoes positivas tanto na esfera tisica, quanto psicologica e social das pacientes. Em nosso estudo o SF-36 mostrou-se valido para avaliar a qualidade de vida das pacientes com hipertrofia mamaria e detectar mudancas na qualidade de vida das pacientes com hipertrofia mamaria apos o procedimento cirurgico. Demonstrou alteracoes positivas significantes em sete dos oito aspectos aliados.
Assunto Mama
Mamoplastia
Qualidade de Vida
Cirurgia Plástica
Questionários
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 99 p. ilus. ,tab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 99 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17854

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta