Caracterização dos receptores de melatonina no ovário de ratas e sua interação com o estrogênio

Caracterização dos receptores de melatonina no ovário de ratas e sua interação com o estrogênio

Título alternativo Characterization of melatonin receptors in rat ovaries and their interaction with estrogen
Autor Soares Júnior, José Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Baracat, Edmund Chada Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Ha evidencias de que a melatonina atue sobre o ovario, interferindo diretamente na sua funcao. Propusemo-nos a caracterizar o receptor de melatonina neste orgao de ratas adultas. Verificamos que a densidade do binding 2-[125I]-iodomelatonina, determinada por metodo autorradiografico, foi significantemente maior durante o proestro, quando a concentracao serica de estrogenio e maior. A expressao do RNA mensageiro dos receptores de melatonina MT1 e MT2 foi detectada nos ovarios pela tecnica de RT-PCR e tambem por hibridizacao in situ. Os valores basais e os determinados pela melatonina do binding do radioisotopo [35S]-GTPgS em cortes histologicos dos ovarios foram mais altos no proestro que no metaestro. Durante a fase de proestro, tanto o luzindol tanto o 4P-PDOT (0,1 mM), analogos da melatonina, agiram como agonistas inversos, diminuindo os valores basais de [35S]GTPgS em cortes histologicos de ovario, sugerindo a presenca do receptor de melatonina MT1 na forma constitucionalmente ativa (independente do ligante). Ja nas celulas primarias da granulosa, a melatonina inibiu o acumulo de AMP ciclico (estimulado pela forscolina) pela ativacao da proteina Gi. Esta inibicao foi bloqueada pelos luzindol e 4P-PDOT, na concentracao em que sao seletivos para o receptor MT2. A exposicao das celulas da granulose em meio de cultura contendo 17b-estradiol (0,1 mM) pode alterar o estado de acoplamento do receptor de melatonina a proteina G, como se evidenciou pela mudanca de eficacia do 4P-PDOT na formacao de AMP ciclico, que de agonista parcial (no meio tratado com o veiculo0 para agonista inverso. Concluimos que os receptores de melatonina MT1 e MT2 expressos nos foliculos antrais e nos corpos luteos podem alterar a esteroidogenese ao interferirem no sinal celular determinado pelo AMP ciclico. Alem disso, nossos resultados reforcam a hipotese de que ha uma interacao entre o estrogenio e o receptor de melatonina nas celulas da granulosa do ovario de ratas
Assunto Melatonina
Estrogênios
Ovário
Ratos/anatomia & histologia
Melatonin
Estrogens
Ovary
Rats/anatomy & histology
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 151 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 151 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17922

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta