Ruído e mudança temporária do limiar auditivo em trabalhadores: estudo através da audiometria e emissões otoacústicas

Ruído e mudança temporária do limiar auditivo em trabalhadores: estudo através da audiometria e emissões otoacústicas

Título alternativo Noise and temporary threshold shift in workers: study utilizing pure tone audiometry and otoacustic emissions
Autor Toledo, Ronaldo Nunes Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Fukuda, Yotaka Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivos: Medir o nivel de ruido ambiental e identificar suas caracteristicas fisicas na lavanderia e na enfermaria de otorrinolaringologia da Escola Paulista de Medicina. Avaliar atraves das emissoes otoacusticas por produto de distorcao, audiometria tonal e vocal, se os limiares audiometricos das trabalhadores da lavanderia variam durante uma jornada habitual de trabalho, e correlacionar esses achados com os resultados dos individuos que foram expostos ao ruido da enfermaria de otorrinolaringologia, onde este era sabidamente menor. Metodos: Foi utilizado um analisador de ruido da Bruel & Kjaer na medicao do ruido dos dois ambientes. Na avaliacao auditiva participaram 30 trabalhadores da lavanderia e 30 voluntarios da enfermaria. Todos os individuos foram submetidos a exames clinicos, onde foram identificados e excluidos os pacientes com alteracoes da orelha media. Em todos os participantes, os testes audiometricos e a pesquisa de emissoes otoacusticas por produto de distorcao foram realizados antes e apos exposicao sonora, com intervalo medio de 10 horas entre as medidas. Resultados: O nivel de ruido da lavanderia foi em media de 77.3 dB, e na enfermaria de 65.5 dB. Na lavanderia, as frequencias graves predominaram, principalmente a de 250 Hz. Em relacao aos sintomas auditivos relacionados ao ruido, cerca de 50 por cento das mulheres da lavanderia referiram a sua presenca, e estes nao foram referidos pelos outros participantes. Nao houve mudancas, nos dois grupos de estudo, nos limiares auditivos ou na capacidade de discriminacao vocal antes e apos a exposicao sonora, quando avaliados pela audiometria tonal e vocal. As amplitudes das emissoes otoacusticas nos homens tambem nao sofreram influencias do ruido ambiental nos dois ambientes; porem, entre as mulheres, tanto na enfermaria como na lavanderia, foi observada reducao na amplitude das emissoes otoacusticas em algumas frequencias, apesar de niveis de intensidade sonora diferentes. Conclusoes: Foi observado que os trabalhadores submetidos a um ruido de intensidade media de 77.3 dB por um periodo medio de 10 horas nao apresentaram alteracoes auditivas relevantes no sexo masculino. Porem, nas mulheres, alem dos sintomas clinicos relacionados ao ruido, ocorreram variacoes significativas nas amplitudes das emissoes otoacusticas, quando comparado antes e apos exposicao sonora. Esses achados sugerem que as emissoes otoacusticas foram mais sensiveis que a audiometria tonal e...(au)
Assunto Ruído
Fadiga Auditiva
Emissões Otoacústicas Espontâneas
Audiometria
Noise
Auditory Fatigue
Otoacoustic Emissions, Spontaneous
Audiometry
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 84 p. ilustab.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 84 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17926

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta