Efeito da radiação ionizante sobre a região tóraco-abdominal na evolução do lúpus eritematoso sistêmico em camundongos (NZB/NZW)F1. Comportamento de células B-1

Efeito da radiação ionizante sobre a região tóraco-abdominal na evolução do lúpus eritematoso sistêmico em camundongos (NZB/NZW)F1. Comportamento de células B-1

Título alternativo Effect of local ionizaing radiation on the systemic lupus erythematoso progression in (NZB/NZW)F1 mice. The role of B-1 cells
Autor Brito, Ronni Romulo Novaes e Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Mariano, Mario Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Objetivo: Investigar se a irradiacao toraco-abdominal de camundongos induz bloqueio na evolucao do LES em camundongos (NZB/NZW)F1 e a possivel participacao de celulas B-1 no processo. Metodos: Camundongos femeos da linhagem (NZB/NZW)F1, com 5 meses de , idades, foram irradiados com dose de 900 cGy na regiao toraco-abdominal, protegendo-se as medulas osseas dos membros anteriores e posteriores com peca de D 't, chumbo. Dois grupos de animais foram irradiados por nove meses sendo um grupo I irradiado a cada 15 dias e outro uma vez por mes. Foram realizados experimentos de citometria de fluxo e cultura de celulas B-1 de animais irradiados ou nao. Foi tambem realizada analise por imunofluorescencia indireta, da presenca de autoanticorpos no soro) dos animais tratados e controles. Os rins dos animais foram analisados por metodos histologicos convencionais Resultados: A sobrevida dos camundongos tratados com; irradiacao foi estatisticamente maior, quando comparada com aquela de camundongos nao tratados. Animais irradiados nao apresentaram sintomatologia lupica e niveis nao detectaveis de autoanticorpos circulantes. A analise histopatologica dos rins mostrou) diminuicao das lesoes glomerulares e do infiltrado de celulas inflamatorias nos animais tratados, em contraposicao aos glomerulos dos animais controles nao tratados. Celulas com caracteristicas de celula B-1 (Mac-1+ e IgM+) analisadas por FACs, estavam presentes na cavidade peritoneal de animais (NZB/NZW)Fl e BALB/c. jovens. A irradiacao desses animais determinou o desaparecimento de celulas B-1 da cavidade peritoneal de camundongos BALB/c mas nao de animais da linhagem (NZB/NZW)F1. Camundongos i (NZB/NZW)F1, com 13 meses de idade, mostraram elevado numero de celulas B-1 na cavidade peritoneal mesmo apos 9 meses de tratamento. Conclusoes: 0 metodo de irradiacao desenvolvido em nosso laboratorio, em concordancia com dados da literatura (SROBER et al, 1985), impediu o desenvolvimento do LES em camundongos (NZB/NZW)F1. Foi, demonstrado) que) celulas B-1 desses, camundongos sao radiorresistentes. A possivel relacao entre a radiorresitencia de celulas B-1 em animais (NZB/NZW)F1 e evolucao do LES esta sendo investigada
Assunto Lúpus eritematoso sistêmico
Camundongos
Autoimunidade
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 52 p. ilus.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 52 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Dissertação de mestrado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17935

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta