Previsao pre-operatoria de doenca nao confinada em cancer da prostata: valor do PSA da percentagem de fragmentos positivos e da escala de Gleason na biopsia

Previsao pre-operatoria de doenca nao confinada em cancer da prostata: valor do PSA da percentagem de fragmentos positivos e da escala de Gleason na biopsia

Título alternativo Preoperative prediction of non-organ-confined disease in prostate specific antigen value, the positive fragments percentage and the Gleason score in the biopsy
Autor Calvete, Antonio Carlos Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Os objetivos do presente estudo foram os de avaliar o comportamento da percentagem de fragmentos da biopsia prostatica, guiada por ultra-sonografia transretal, na previsao de doenca extraprostatica em pacientes cone adenocarcinoma localizado de prostata e , tambem, comparar a efiCiência deste parametro com aqueles obtidos pela avaliacao do PSA serico e escala de Gleason pre-operatorios. Foi realizado estudo retrospectivo nao controlado de 522 paciente portadores de adenocarcinoma localizado de prostata e submetidos a tratamento cirurgico atraves da prostatectomia radical retropubica. A idade dos pacientes variou entre 42 a 76 anos, media de 62,44 anos. Todos os pacientes foram submetidos a ultra-sonografia transretal com biopsia prostatica (direta da lesao e/ou area suspeita e sextante) antes da prostatectomia radical retropubica. Os 522 pacientes foram divididos em grupos quanto a percentagem de fragmentos positivos encontrados na biopsia, que foram correlacionados com os achados anatomo-patologicos de doenca intraprostatica (confinada a glandula) e extraprostatica (invasao tumoral da gordura periprostatica e/ou invasao de colo vesical e/ou invasao das vesiculas seminais e/ou linfonodos pelvicos positivos), do especime cirurgico. Na analise da percentagem de frathnentos positivos os grupos G 1(0-25o)_ G2(26-50 por cento) e G3(51-75 por cento) apresentaram incidencia de doenca intraprostatica duas a tres vezes maior do que extraprostatica. No entanto, quando mais de 75 por cento dos fragmentos de biopsia foram positivos (G4 76-100 por cento), a relacao se inverteu, ocorrendo uma predominancia de doenca extraprostatica sobre a doenca intraprostatica. Neste grupo 56,98 por cento dos pacientes evidenciaram doenca extraprostatica. Houve diferenca, estatisticamente, significativa da doenca extraprostatica entre os grupos G3 e G4 (p 0,0068). Quando comparamos os tres parametros para avaliar a ordem de efiCiência em prever doenca extraprostatica, verificamos que o PSA pre-operatorio foi o mais discriminante (p= 0,000000) seguido pela escala de Gleason da biopsia prostatica (p = 0,000003) e pela percentagem de biopsias positivas (p = 0,000574)
Assunto Neoplasias da Próstata
Diagnóstico
Biópsia
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 68 p. tabgraf.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 68 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17937

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta