Angioplastia transluminal percutânea de artéria carótida com colocação de suporte enovascular metálico (STENT), no tratamento das lesões estenosantes: análise de 100 artérias tratadas

Angioplastia transluminal percutânea de artéria carótida com colocação de suporte enovascular metálico (STENT), no tratamento das lesões estenosantes: análise de 100 artérias tratadas

Título alternativo Stent supported percutaneous transluminal angioplasty for stenotic lesion treatment: analysis of 100 treated arteries
Autor Kambara, Antonio Massamitsu Autor UNIFESP Google Scholar
Orientador Lederman, Henrique Manoel Autor UNIFESP Google Scholar
Resumo Fundamento: A angioplastia transluminar percutanea com uso de suporte endovascular metalico e metodo terapeutico que tem sido utilizado com sucesso na reabertura de arterias estenosadas, principalmente no territorio coronariano, em aorto-iliacas, em mesmo na origem dos ramos supra-aorticos. Diversos ensaios multicentricos comprovaram a eficacia da reabertura cirurgica das lesoes estenosantes da carotida em relacao ao tratamento clinico, na prevencao de acidentes vasculares isquemicos, que tem sido relatados como uma das maiores causas de mortalidade ou de incapacidade fisica e intelectual no mundo. Objetivo: demonstrar a viabilidade do uso da angioplastia de arteria carotida na reducao do grau de estenose. Metodos: foram tratadasd 100 arterias em 93 pacientes com lesoes estenosantes, que se enquadrariam como de risco ao provocarem eventos neurologicos, contabilizando-os e discutindo o aspecto tecnico da colocacao dos tipos de stents, a incidencia de complicacoes apresentadas e a evolucao em 6 e 12 meses, quanto a manutencao do resultado angiografico e a novos eventos neurologicos. Resultados: Registrou-se taxa combinada de vascular cerebral isquemico maior e menor em 4,2 por cento, incluindo-se um obito. Houve 2,1 por cento de quadro isquemico transitorio. Na evolucao de um ano, foram registrados (6,4 por cento) obitos, todos sem relacao ao procedimento, e um (1 ,0 por cento) episodio cerebral isquemico transitorio, devido a reestenose por esmagamento do suporte metalico. Conclusoes: A angioplastia de arteria carotida na reabertura das lesoes estenosantes e exequivel, porem nao e isenta de riscos, porem sendo semelhante a outros autores para a mesma tecnica. Opiniao: Resta a realizacao de estudos comparativos randomizados entre o tratamento cirurgico e a angioplastia para aquilatar e validar essa terapeutica. Este relato inicia a estatistica brasileira que, ate este momento, inexiste e deve abrir o deb2 dessa tecnica
Assunto Radiologia intervencionista
Artérias carótidas
Angioplastia
Stents
Idioma Português
Data 2002
Publicado em São Paulo: [s.n.], 2002. 94 p. ilus.
Editor Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Extensão 94 p.
Direito de acesso Acesso restrito
Tipo Tese de doutorado
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/17945

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Arquivos Tamanho Formato Visualização

Não existem arquivos associados a este item.

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta