Elevação dos níveis séricos de laminina na cirrose hepática induzida pelo tetracloreto de carbono

Elevação dos níveis séricos de laminina na cirrose hepática induzida pelo tetracloreto de carbono

Título alternativo Increased serum levels of laminin in the experimental cirrhosis induced by carbon tetrachloride
Autor Neves, Lindalva Batista Autor UNIFESP Google Scholar
Catarino, Regina Maria Autor UNIFESP Google Scholar
Silva, Maria Regina Regis Autor UNIFESP Google Scholar
Parise, Edison Roberto Autor UNIFESP Google Scholar
Instituição Universidade Federal de São Paulo (UNIFESP)
Resumo BACKGROUND: Serum laminin has been correlated with portal hypertension and sinusoid capillarization in chronic liver diseases. Little is known about its dynamics in liver diseases. AIM: To investigate the levels of serum laminin in experimental cirrhosis induced by carbon tetrachloride, as well as to correlate its level with the degree of hepatic fibrosis and portal hypertension. MATERIAL AND METHODS: Forty-nine albino Wistar rats were studied. Twenty-three were treated with carbon tetrachloride solution at 8% and 16 were kept as controls. Between the 6th and 16th weeks, all animals were sacrificed, submitted to measurement of portal pressure and blood sampling of the femoral veins. Liver fragments were fixed for light microscopic studies. Hepatic fibrosis was classified as perivenular fibrosis, complete and incomplete septal fibrosis and cirrhosis. Determination of laminin concentration was performed by ELISA with an antibody against laminin isolated from Engelbreth-Holm-Swarm tumor. RESULTS: The portal pressure was correlated with the degree of hepatic fibrosis (rs = 0.82; n = 45). Its levels in septal fibrosis (10.8 ± 1.2 cm H(2)0) and cirrhosis (13.6 ± 3.1 cm H(2)0) were statistically higher when compared to control (7.9 ± 1.5 cm H20) and perivenular fibrosis (9.1 ± 0.8 cm H(2)0) groups. Peripheral blood laminin concentration in cirrhosis (40.0 ± 18.7 mg/dL) was significantly higher when compared to control (13.8 ± 12.1 mg/dL), perivenular fibrosis (19.1 ± 15.5 mg/dL) and septal fibrosis (22.2 ± 27.0 mg/dL) groups. The circulating laminin was correlated to the degree of hepatic fibrosis (rs = 0.59; n = 49) and to portal pressure (r = 0.29; n = 45). CONCLUSIONS: In the chronic carbon tetrachloride intoxication, laminin levels are better correlated with the development of hepatic fibrosis than with portal hypertension.

RACIONAL: Laminina sérica tem sido correlacionada com a hipertensão portal e a capilarização dos sinusóides na doença hepática crônica. Pouco é conhecido sobre sua dinâmica nas doenças hepáticas. OBJETIVO: Estudar os níveis séricos de laminina e correlacioná-los com graus de fibrose hepática e hipertensão portal em ratos tratados com tetracloreto de carbono. MATERIAL E MÉTODO: Quarenta e nove ratos albinos Wistar foram mantidos como controles (n = 16) ou tratados com solução de tetracloreto de carbono a 8% (n = 23). Entre a 6ª e 16ª semana de experimento animais foram sacrificados após cateterização da veia porta e medida da pressão portal. Fragmentos de fígado foram fixados em formol para microscopia óptica. A fibrose hepática foi classificada em perivenular, septal incompleta e completa e cirrose. Concentração de laminina circulante foi determinada pela técnica de ensaio imunoenzimático com anticorpo desenvolvido a partir de laminina isolada de tumor Engelbreth-Holm-Swarm e purificado em coluna de afinidade. RESULTADOS: A pressão portal correlacionou-se com grau de fibrose hepática (r = 0,82; n = 45) e seus níveis nos grupos fibrose septal (10,8 ± 1,2 cm H2O) e cirrose (13,6 + 3,1 cm H2O) foram estatisticamente superiores aos observados no grupo-controle (7,9 + 1,5 cmH2O) e no grupo com fibrose perivenular (9,1 + 0,8 cmH2O). A concentração de laminina no sangue periférico dos cirróticos (40,0 + 18,7 µg/dL) foi significativamente superior aos grupos-controle (13,8 + 12,1 µg/dL), fibrose perivenular (19,1 + 15,5) e fibrose septal (22,2 + 27,0 µg/dL). Laminina circulante correlacionou-se de maneira significativa com o grau de fibrose hepática (r = 0,59; n = 49) e com os níveis de pressão portal (r = 0,29; n = 45). CONCLUSÕES: Na intoxicação crônica experimental pelo tetracloreto de carbono, níveis circulantes de laminina correlacionam-se mais com o grau de fibrose hepática do que com os níveis de hipertensão portal.
Assunto Laminin
Carbon tetrachloride
Extracellular matrix
Hypertension, portal
Liver cirrhosis, experimental
Rats
Laminina
Tetracloreto de carbono
Matriz extracelular
Hipertensão portal
Cirrose hepática experimental
Ratos
Idioma Português
Data 2003-09-01
Publicado em Arquivos de Gastroenterologia. Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED, v. 40, n. 3, p. 173-176, 2003.
ISSN 0004-2803 (Sherpa/Romeo)
Editor Instituto Brasileiro de Estudos e Pesquisas de Gastroenterologia - IBEPEGE Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva - CBCD Sociedade Brasileira de Motilidade Digestiva - SBMD Federação Brasileira de Gastroenterologia - FBGSociedade Brasileira de Hepatologia - SBHSociedade Brasileira de Endoscopia Digestiva - SOBED
Extensão 173-176
Fonte http://dx.doi.org/10.1590/S0004-28032003000300007
Direito de acesso Acesso aberto Open Access
Tipo Artigo
SciELO S0004-28032003000300007 (estatísticas na SciELO)
URI http://repositorio.unifesp.br/handle/11600/1842

Mostrar registro completo




Arquivos deste item

Nome: S0004-28032003000300007.pdf
Tamanho: 8.630Mb
Formato: PDF
Descrição:
Visualizar/Abrir

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(s)

Buscar DSpace


Navegar

Minha conta